Bom dia, Investidor! 10 de outubro de 2018

Google+ LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Pré Market

O mercado financeiro brasileiro segue empolgado com a possibilidade de Jair Bolsonaro ser eleito e avalia que dificilmente Fernando Haddad conseguirá superar o rival, dada a diferença de quase 20 milhões de votos no primeiro turno. Os investidores seguem atentos aos comentários dos candidatos e às alianças políticas, enquanto aguardam a divulgação da pesquisa Datafolha (19h) e o primeiro confronto entre direita e esquerda – talvez amanhã.

Ontem, Bolsonaro concedeu entrevista ao Jornal da Band e falou em rever a privatização da Eletrobrás “para não entregar tudo aos chineses”. Falou ainda em baixar impostos, isentando o Imposto de Renda para ganhos mensais de até cinco salários mínimos e onerando a classe média com uma alíquota de 20%. Defendeu também uma reforma da Previdência mais branda e o projeto de redução da maioridade penal de 18 para 16 anos.

Hoje, é a vez de Haddad falar ao Jornal da Band. Mas ontem chamou atenção o comentário do candidato do PT sobre a necessidade de uma reforma previdenciária parcial, atingindo estados, municípios e também o poder Judiciário. Questionado sobre quem seria seu ministro da Fazenda, ele esquivou e disse que, se eleito, será alguém ligado à produção – mas não será um banqueiro.

A movimentação dos candidatos em busca de apoio e os nomes que podem compor suas eventuais equipes de governo também estão no radar. A tendência é de que confirmado o amplo favoritismo de Bolsonaro, nas pesquisas e nos debates, o mercado financeiro brasileiro comece uma “lua de mel” com o próximo presidente, apostando na agenda liberal e reformista para o país a partir de 2019.

Porém, a implementação dessa pauta pode encontrar resistência no Congresso. Com vários partidos abrindo mão de apoiar qualquer um dos dois candidatos que disputam o segundo turno – como já se posicionaram PSDB, PP, DC e Novo – e o PT ou o PSL saindo derrotado na disputa, a oposição tende a desempenhar um papel importante, acirrando as discussões.

Por Olívia Bulla 

Destaques corporativos

MRV (MRVE3): A MRV, maior construtora residencial da América Latina, divulgou nesta terça, 9, os dados preliminares e não auditados de lançamentos, vendas contratadas, banco de terrenos, unidades produzidas, concluídas, contratadas, repassadas, geração de caixa e distratos do terceiro trimestre de 2018. Nos 9M18 a MRV alcançou 25.037 unidades vendidas líquidas, crescimento de 8,4% quando comparado aos 9M17.

Vale (VALE3): A Vale afirmou nesta terça-feira, 9, em esclarecimento à B3 e à Comissão de Valores Mobiliários, que vai submeter ao seu conselho de administração a proposta da segunda expansão do Complexo Minerário de Salobo.

Direcional (DIRR3): A Direcional Engenharia, uma das maiores incorporadoras e construtoras do Brasil, divulgou nesta terça à noite seus resultados operacionais referentes ao 3º trimestre do exercício de 2018. No 3T18, a Direcional lançou 9 empreendimentos/etapas, todos no âmbito do Programa Minha Casa Minha Vida, sendo um deste no MCMV Faixa 1.

Eletrobras (ELET6): O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) aprovou hoje (9) o aumento da tarifa da usina de Angra 3. A medida é apontada como uma das maneiras de viabilizar o término da construção do empreendimento, cujas obras estão paradas desde 2015. Com isso, a tarifa da usina, que atualmente está R$ 240 por megawatts-hora (MWh), irá dobrar e atingir até R$ 480/MWh.

Recomendação de ativos

Petrobras (PETR4): A equipe de análise do Bradesco BBI elevou a recomendação da Petrobras para compra, com preço-alvo projetado de R$ 40.

Notícias

Minério de ferro: Os contratos futuros do minério de ferro, negociados na bolsa de Dalian, na China, encerraram a jornada desta quarta-feira com nova valorização de 1,58%, encerrando o dia a 515,00 iuanes por tonelada.

Dólar: O dólar opera em alta nesta quarta-feira (10), com os investidores ainda reagindo aos resultados do primeiro turno das eleições no domingo e à espera das primeiras pesquisas eleitorais, como a da Datafolha que será divulgada esta noite, a primeira após o 1º turno. Às 9h08, a moeda norte-americana subia 0,93%, vendida a R$ 3,7436.

Índice Geral de Preços-Mercado: O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) acelerou a alta a 1,06 por cento na primeira prévia de outubro, de 0,79 por cento no mesmo período do mês anterior, informou nesta quarta-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Agenda econômica

CapturadeTela2018-10-10às09.15.18

Bruna Rodrigues é estudante de jornalismo pela universidade FIAM-FAAM. Repórter da ADVFN e responsável pela Bússola de Investimentos, Destaques do Dia, Criptomoedas e Boletim Focus. Contato: brunar@advfn.com.br

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.