Bom dia, Investidor! 23 de outubro de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Pré Market

O mercado financeiro brasileiro tende a continuar refém das eleições, em meio à expectativa pela votação no domingo, mas o cenário externo de maior aversão ao risco pode pesar no pregão de hoje. Por aqui, com a percepção de que Jair Bolsonaro entra na reta final do segundo turno como franco favorito, os investidores ficam mais atentos a questões como programa econômico, equipe ministerial e a base de apoio do novo governo no Congresso.

Essa discussão pós-eleições é muito mais relevante e, por ora, há muitas incertezas no ar. Por enquanto, o mercado financeiro está adotando uma visão construtiva, vendo o copo meio cheio e dando um voto de confiança ao governo Bolsonaro a partir de 2019, apostando em uma agenda liberal-reformista.

Porém, há uma série de questões que seguem em aberto. O grau de autonomia do futuro ministro da SuperPasta da Economia, Paulo Guedes, e como se dará a condução da pauta econômica no ano que vem estão entre as principais perguntas. Mas também é fundamental aferir a governabilidade, pois muitas medidas dependem de aprovação do Legislativo.

Com isso, pode até se esperar um rali nos ativos brasileiros no fim de outubro, com o dólar vindo abaixo de R$ 3,65 e o Ibovespa cravando uma nova máxima histórica, já na faixa dos 90 mil pontos. Mas para ir além, é preciso detalhar o plano de governo, anunciar os nomes da equipe econômica e avançar nas negociações com deputados e senadores.

Enquanto aguardam informações nessa esfera, os investidores recebem mais uma pesquisa do Ibope, à noite, que deve confirmar a ampla vantagem de Bolsonaro sobre Fernando Haddad. No primeiro levantamento do instituto após o início do segundo turno, a distância entre os candidatos estava em 18 pontos, com 59% dos votos válidos contra 41%.

Por Olívia Bulla

Destaques corporativos

Petrobras (PETR4): A Petrobras ultrapassou a marca de R$ 3 bilhões em valores recuperados a título de ressarcimento de danos, por meio de acordos de leniência e delações premiadas.

Valid (VLID3): A multinacional brasileira de soluções tecnológicas seguras Valid anunciou nesta segunda, 22, a aquisição de 51,8% da Agrotopus, startup focada em soluções corporativas para a área de agronegócio. Com a operação, a agritech se torna uma linha de negócios da Valid especializada em soluções inovadoras para toda a cadeia produtiva agrícola e pecuária.

Marfrig (MRFG3): A Marfrig Global Foods informou nesta segunda, 22, que a venda da Keystone Foods foi aprovada pelo órgão regulador da concorrência do Japão. “As demais aprovações, relacionadas aos órgãos reguladores da concorrência na China e Coréia do Sul, necessárias para a conclusão da transação, seguem em andamento”, afirmou a Marfrig.

Taesa (TAEE11): A Taesa obteve nesta segunda, 22, a licença prévia expedida pelo Ibama, referente às instalações das transmissoras Interligação Elétrica Paraguaçu e Interligação Elétrica Aimorés.

Recomendação de ativos

Eztec (EZTC3): A equipe do Itaú BBA elevou a recomendação das ações da Eztec para outperform, com preço justo da ação em R$ 25,60 ao final de 2019.

Noticias

IPO: O Banco BMG e a companhia de serviços de tecnologia Tivit pediram nesta segunda-feira registro para ofertas iniciais de ações (IPO), dias antes do desfecho da corrida presidencial, o que pode ser o início de um novo ciclo de revoada de empresas brasileiras para o mercado de capitais.

Dólar: A cotação da moeda norte-americana fechou o primeiro pregão da semana em baixa de 0,74%, cotada a R$ 3,6872.

Minério de ferro: A jornada desta terça-feira foi marcada por uma leve queda nos preços dos contratos do minério de ferro negociados na bolsa de mercadorias e futuros de Dalian, na China. O ativo com data vencimento em janeiro de 2019 teve desvalorização de 0,38% a 520,00 iuanes por tonelada.

Agenda econômica

CapturadeTela2018-10-23às09.19.56

Deixe um comentário