Termina hoje prazo para reserva de debêntures da Light, com isenção fiscal; papel vence em 2025

LinkedIn

Termina hoje, dia 3 de outubro, o prazo para investidores pessoas físicas reservarem debêntures da Light (BOV:LIGT3) Serviços de Eletricidade. Os papéis de renda fixa são incentivados, ou seja, não estão sujeitos a imposto de renda sobre os rendimentos para pessoas físicas.

Serão oferecidos R$ 700 milhões, que terão rendimento de no máximo o pago pela NTN-B 2026 do Tesouro Nacional mais 1,95%, ou IPCA mais 7,5%, o que for maior entre os dois. Os papéis têm prazo de sete anos e vencem em 15 de outubro de 2025 e os rendimentos serão pagos semestralmente. A liquidação da operação será em 18 de outubro. O mínimo de aplicação é de R$ 10 mil.

O papel oferece uma remuneração bastante atrativa para o investidor de longo prazo, especialmente por não sofrer incidência de imposto de renda. Mas é preciso tomar cuidado, pois a debênture tem o risco de crédito e a liquidez menor que um papel do Tesouro ou de banco, em que há garantia de recompra a qualquer momento. No caso da debênture, o investidor precisará encontrar outro que queira comprar o papel para vender no mercado secundário.

No caso do papel da Light, há uma classificação de risco AA+ da Standard & Poor’s, que indica um bom crédito. O papel tem um valor razoável de emissão, que deve garantir muitos investidores e a possibilidade de liquidez maior no mercado secundário.

E a debênture terá formador de mercado, ou seja, uma corretora que se comprometerá a fazer compras e vendas diárias para garantir que haja um referencial de taxas para quem for vender e aumentar a liquidez. Mas o ideal é que apenas recursos de longo prazo sejam usados na aplicação.

Segundo a corretora Guide Investimentos, a emissão deve ter boa demanda na faixa de NTN-B mais 1,30% ao ano, que seria um nível bom para entrar.

Deixe um comentário