Viés de baixa nos negócios desta segunda-feira; mercado interno ainda reage com otimismo

LinkedIn

Mercado ajustou suas expectativas: tendência de alta para o índice de preços ao consumidor e mudança na expectativa para a taxa de câmbio. O Relatório Focus do Banco Central, divulgado a pouco, indicou pela quinta semana consecutiva uma alta do IPCA em 2018, para 4,43%. A taxa de câmbio sofreu uma inversão em sua tendência, agora com queda de R$/US$ 3,89 para R$/US$ 3,81 no final de 2018. Neste mesmo período, o PIB permaneceu inalterado em 1,34% e a taxa Selic em 6,50% a.a. (pela vigésima semana consecutiva).

Atividade econômica

Vendas no varejo aquém da expectativa nos Estados Unidos. O volume de vendas no varejo registrou crescimento de 0,1% em setembro ante agosto. Com o equivalente a US$ 509 bilhões em venda, o crescimento veio abaixo das expectativas do mercado, que estimava um crescimento de 0,7%. Essa desaceleração no varejo pode ser explicada por problemas decorridos do Furacão.

Mercados acionários

Mais um selloff nos mercados acionários internacionais, após uma das piores semanas de negócios neste ano. Até o momento, o dia foi marcado por queda nos principais índices de ações, com refúgio de capital para ativos de maior segurança. Há preocupações com a atual trajetória global de crescimento econômico, especialmente no que tange a economia chinesa. Na semana passada, o FMI reduziu sua estimativa para o atual ritmo de expansão econômica de 3,9% para 3,7%. Além disso, a normalização da política monetária em países desenvolvidos contribui para o pessimismo no campo econômico.

Na Ásia, há preocupações com a depreciação do renminbi, que acumula uma taxa de aproximadamente 6,3% em relação ao dólar. A bolsa de Xangai (com queda de 1,49% no dia), próxima das mínimas de quatro anos, exprime de maneira precisa este sentimento bearish de mercado. Veja o gráfico abaixo:

No Brasil, o retorno do feriado requer ajustes nos preços dos ativos. As empresas reagem à alta de suas ações no exterior e às pesquisas que continuam a dar suporte ao Jair Bolsonaro — a última pesquisa do BTG sinaliza uma vitória ao Bolsonaro, com 59% dos votos válidos contra 41% do Haddad.

Expectativas dos agentes

A sessão de negócios em Wall Street deve ser determinante na tendência das bolsas globais. Enquanto o viés é de queda, os investidores se mantém atentos aos resultados financeiros das empresas do setor bancário e financeiro. O Bank of America registrou uma variação de 32% em seu lucro. Outras empresas importantes do setor financeiro, como Citi, JP Morgan e Wells Fargo divulgaram bons resultados.

Na agenda do dia, atenção aos estoques das empresas nos Estados Unidos e o balanço orçamentário federal. Na China, índice de preços ao consumidor e ao produtor serão divulgados às 23h30.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.