Bom dia, Investidor! 12 de novembro de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Pré Market

A semana começa com um feriado nos Estados Unidos, o que apenas reduz a liquidez em Wall Street mas não interrompe o pregão – negativo – por lá, e reserva uma nova pausa, desta vez, no Brasil, na quinta-feira, enxugando a liquidez dos negócios locais a partir de quarta-feira à tarde. Mas nem é por isso que o mercado financeiro brasileiro tem perdido ritmo.

A falta de anúncios por parte do novo governo e a série de gafes da equipe de transição têm deixado o investidor – estrangeiro, principalmente – ressabiado quanto à estratégia do presidente eleito em relação às propostas para enfrentar o rombo das contas públicas. Afinal, ainda nem se sabe qual é o plano para a Previdência que será apresentado ao Congresso.

Nesse sentido, chama atenção a decisão de Jair Bolsonaro de cancelar os compromissos previstos para amanhã com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira. Se, por um lado, a resposta do próximo presidente pode agradar, após o Congresso aprovar medidas que impactam as contas públicas, a mensagem transmitida pelo Executivo é de que não tem mais conversa com o atual Legislativo.

Assim, qualquer nova discussão sobre assuntos que Bolsonaro achar que o Congresso deve avaliar fica adiada para os deputados e senadores eleitos neste ano, com renovação em grande parte de ambas as Casas. Amanhã ele retorna a Brasília, onde tem compromissos com as instâncias superiores dos tribunais eleitoral (TSE), do trabalho (TST) e militar, que também pode tratar de temas polêmicos.

Já o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, parece ter avançado na formação de sua equipe. Relatos dão conta de que ele irá manter Ivan Monteiro na presidência da Petrobras e Mansueto Almeida no Tesouro Nacional, trazendo Joaquim Levy – ex-ministro da Fazenda no governo Dilma – para assumir o BNDES.

Mas a dúvida sobre quem irá comandar o Banco Central permanece e traz apreensão, apesar dos riscos menores à inflação à frente. Enquanto aguardam o anúncio oficial sobre o presidente da autoridade monetária e muitos nomes circulam, os investidores monitoram a votação de um projeto de lei para tornar o BC formalmente independente.

Por: Olívia Bulla

Destaques corporativos

Cemig (CMIG4): A agência de classificação de riscos Fitch Ratings elevou o rating de crédito da Cemig, de B para B+, na escala global, e de BBB-(bra) para A-(bra), na escala nacional. A perspectiva passou de estável para positiva.

Tim Participações (TIMP3): A Tim Participações informou após o pregão desta sexta, 9, que antecipará para o dia 12 de novembro de 2018, o pagamento de Juros Sobre Capital Próprio informado ao mercado em 19 de julho de 2018, no valor de R$ 240.006.745,59.

Biosev (BSEV3): A Biosev informou depois do pregão desta sexta, 9, que a companhia assinou contrato estabelecendo o compromisso de venda da totalidade do capital social da Usina Giasa, controlada pela Biosev. O compromisso de venda é com a M&N Participações, holding da Olho D’Água, grupo do setor sucroalcooleiro com 90 anos de tradição e atuação na região Nordeste do país. O valor a ser pago pela M&N é de R$ 70 milhões.

Unipar (UNIP3): A Unipar Carbocloro divulgou nesta sexta, 9, após o pregão, seus resultados do 3T18. O lucro líquido consolidado atingiu R$ 146,3 milhões no 3T18, aumento de 5,8% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. A receita líquida consolidada atingiu R$ 791,1 milhões no 3T18, queda de 1,1%.

Recomendação de ativos

Natura (NATU3): A equipe do BB Investimentos elevou o preço-alvo da Natura de R$ 49,90 para R$ 58,60. A recomendação outperform foi mantida.

Burger King (BKBR3): Os analistas do Bradesco BBI mantiveram a recomendação de compra e preço-alvo de R$ 22 para o papel do Burger King Brasil.

B3 (B3SA3): Os analistas do BTG Pactual reiteraram a recomendação de compra e preço-alvo de R$ 27 para o papel da B3.

Tenda (TEND3): O Bradesco BBI reiterou a recomendação de compra para a Tenda e o status de preferida entre as incorporadoras de baixa renda. A equipe optou por manter o preço-alvo em R$ 39.

Notícias

Boletim Focus: Os economistas das instituições financeiras baixaram sua estimativa de inflação para este ano e para 2019. Para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o mercado financeiro reduziu a previsão de 4,40% para 4,23% para este ano. Foi a terceira queda seguida deste indicador.

Minério de ferro: A jornada desta segunda-feira na bolsa de mercadorias de Dalian, na China, foi marcada pela leve desvalorização nos contratos futuros do minério de ferro. O ativo encerrou o dia com queda de 0,76% a 520,00 iuanes por tonelada de produto.

Dólar: O dólar opera em alta nesta segunda-feira (12), em meio às preocupações com a saída do Reino Unido da União Europeia e com a trajetória de alta dos juros nos Estados Unidos. Às 9h20, a moeda norte-americana subia 0,29%, vendida a R$ 3,7452. (G1)

Agenda econômica

CapturadeTela2018-11-12às09.29.03

Deixe um comentário