Bom dia, Investidor! 19 de novembro de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Pré Market

O mercado financeiro brasileiro abre o pregão desta segunda-feira ainda operando a meio mastro, uma vez que o feriado na cidade de São Paulo amanhã compromete a liquidez novamente hoje. O problema é que, na quarta-feira, quando os negócios locais voltam a funcionar a pleno vapor, será véspera do feriado mais importante nos Estados Unidos, o Thanksgiving, que reduz o volume negociado desde a tarde daquele dia em Wall Street.

A questão é que, apesar das boas-vindas às nomeações de novos integrantes da equipe econômica a ser comandada por Paulo Guedes durante o governo Bolsonaro, a novidade veio mesmo dos EUA. O tom suave (“dovish”) na fala de dirigentes do Federal Reserve, dando a entender que haverá menos ímpeto para subir os juros em 2019, e a sinalização de Donald Trump de que não irá taxar a China novamente foram capazes de resgatar o apetite por ativos de risco.

Com isso, os investidores passam a construir um cenário para o ano que vem e a mudança de tom nos discursos do Fed e da posição da Casa Branca sobre a guerra comercial parece já reconhecer as dificuldades em torno de uma economia global mais fraca no ano que vem. Assim, um ciclo de dólar mais fraco e um acordo entre EUA e China podem ser favoráveis aos mercados emergentes, beneficiando o Brasil.

Mas não é bem por aí. As tensões entre as duas maiores economias do mundo não mostraram sinais de melhora durante o fim de semana. Ao contrário, ao comentar declarações do vice-presidente norte-americano, Mike Pence, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do governo chinês pediu para que os EUA pararem de apontar o dedo para outros países e passem a “combinar palavras com ações”.

Por Olívia Bulla.

Destaques corporativos

Banco Inter (BIDI4): A agência de classificação de risco de crédito Fitch Ratings elevou o Rating Nacional de Longo Prazo do Banco Inter, de ‘BBB(bra)’ para ‘BBB+(bra)’ com perspectiva “positiva”. De acordo com o relatório da Fitch, a elevação do rating reflete a consolidação do modelo de negócios, além da melhora dos resultados e do fortalecimento da base de capital, em decorrência, principalmente, da abertura de capital ocorrida neste ano.

MRV Engenharia (MRVE3): A BlackRock informou, em nome de alguns de seus clientes, na qualidade de administrador de investimentos, que adquiriu ações ordinárias emitidas pela MRV. Em 14 de novembro de 2018 suas participações alcançaram, de forma agregada, 22.333.689 ações ordinárias, representando aproximadamente 5,02% do total de ações ordinárias emitidas pela MRV e 4.427.560 instrumentos financeiros derivativos referenciados em ações ordinárias com liquidação financeira, representando aproximadamente 0,99% do total de ações ordinárias emitidas pela Companhia.

Petrobras (PETR4): O economista Roberto Castello Branco foi convidado pela equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para presidir a Petrobras. Ex-diretor do Banco Central e da Vale, ele é professor da FGV. A informação sobre o convite foi divulgada pelo jornal O Estado de S. Paulo e confirmada na manhã desta segunda-feira (19) pela assessoria de imprensa do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes.

Recomendação de ativos

M. Dias Branco (MDIA3): Após a divulgação do balanço do trimestre, o BB Investimentos cortou o preço-alvo das ações da M. Dias Branco (MDIA3) de R$ 58,00 para R$ 48,00, mantendo a recomendação Market Perform para o ativo.

SLC Agrícola (SLCE3): Os analistas do BB Investimentos atualizaram o preço-alvo da SLC Agrícola para R$ 57 em 2019. A recomendação foi mantida em market perform.

BR Malls (BRML3): A equipe de análise do Itaú BBA reiterou a recomendação outperform, com preço-alvo de R$ 12,8 para o papel da BR Malls.

Notícias

Minério de ferro: Na sessão desta segunda-feira na bolsa chinesa de mercadorias de Dalian, os contratos futuros do minério de ferro fecharam o dia com valorização de 1,62%, encerrando o dia a 527,50 iuanes por tonelada.

Dólar: O dólar opera em alta nesta segunda-feira (19) com os investidores monitorando os próximos passos do governo Jair Bolsonaro e as relações comerciais entre Estados Unidos e China. Às 09h05, a moeda norte-americana subia 0,35%, vendida a R$ 3,7503.

IGP-M: Os preços de combustíveis e lubrificantes para produção caíram e o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) recuou 0,35%o na segunda prévia de novembro, depois de avançar 0,97% no mesmo período do mês anterior, de acordo com os dados divulgados nesta segunda-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Agenda econômicaCapturadeTela2018-11-19às09.21.34

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.