Brexit: vestígios de acordo anima a economia

LinkedIn

Ontem feriado nos EUA de Ação de Graças mercados perderam bastante em liquidez e também um pouco do referencial de preços dos ativos. Porém, um dia de novidades sobre o Brexit com formulação de esboço de acordo, e a Itália um pouco mais flexível para discutir o déficit do orçamento de 2019 fora das regras da União Europeia. Aqui a Bovespa fechou em leve alta de 0,24%, aos 87477 pontos e o dólar com alta de 0,31% e cotado a R$ 3,81. Hoje novamente um dia atípico com mercados nos EUA fechando mais cedo e a mega liquidação Black Friday.

Hoje mercados da Ásia encerraram com comportamento misto durante a madrugada, Europa com altas nesse início de manhã e futuros do mercado americano mostrando contração. Por aqui seria bom se conseguíssemos ultrapassar novamente o patamar de 88600 pontos, para abrir objetivo lá perto dos 90000 pontos.

No exterior consultoria internacional indica dificuldades para aprovar acordo do Brexit, tanto na reunião que ocorre domingo entre os demais 27 membros da União Europeia (Espanha disse se não mudar votará contra), como pelo Parlamento britânico, onde as chances de rejeição subiram para 75% (de anterior em 60%). No parlamento inglês a reunião deve ocorrer a partir de 10/12.

Em compensação a China quer diálogo benéfico com os EUA para as relações comerciais e teremos na próxima semana encontro entre Trump e Xi Jinping. Na Alemanha o índice de atividade industrial PMI de novembro encolheu para 51,6 pontos e o de serviços em queda para 53,3 pontos. Lá o PIB do terceiro trimestre encolheu 0,2%, mas a taxa anualizada está em +1,1%. De qualquer forma foi a primeira queda desde o primeiro trimestre de 2015.

Na zona do Euro o PMI industrial de novembro também caiu para 51,5 e serviços para 53,1 pontos (previsão era 53,5 pontos). No mercado externo o petróleo WTI negociado em NY mostrava queda forte de 4,48%, com o barril cotado a US$ 52,18. O euro era transacionado em queda para US$ 1,135 e notes americanos com taxa de juros para os títulos de 10 anos com 3,05%. O ouro e a prata em queda nas negociações da Comex e commodities agrícolas com comportamento misto na bolsa de Chicago.

No segmento local o IPCA-15, prévia da inflação oficial desacelerou para 0,19% (anterior em 0,58%) e no ano mostra taxa de 4,03% e em 12 meses de 4,39%. Petróleo e derivados em queda ajudaram nesse indicador. Já o IPC-S da terceira quadrissemana com +0,05% (de 0,28%). A FGV anunciou que a confiança industrial subiu 0,6 pontos, para 94,7 pontos.

Aqui o governo tenta convencer Bolsonaro e equipe que é melhor não mexer no pré-sal agora e deixar passar a votação da cessão onerosa. O BNDES é que captou junto ao BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) US$ 750 milhões e quer também se desfazer em 2019 de ce4rca de R$ 12 bilhões em ações possuídas.

No mercado os DIs começando o dia com comportamento misto, dólar em alta de 0,24% para R$ 3,82 e Bovespa começando com índice futuro em queda de 0,35%. É preciso que o fluxo de recursos de investidores estrangeiros comece a retornar para dar maior tração ao mercado secundário de ações.

Bom dia e bons negócios

Alvaro Bandeira

Deixe um comentário