Com primeiro lucro desde a fusão com a ALL, Rumo opera em alta

LinkedIn

Investing.com – Na abertura dos negócios desta sexta-feira na bolsa paulista, as ações da Rumo Logística (BOV:RAIL3) operam com valorização de 1,04% a R$ 16,45. No terceiro trimestre, a operadora de modais apresentou lucro de R$ 229 milhões, sendo o primeiro resultado trimestral positivo em 2018, o suficiente para levar o acumulado do ano para o azul, apoiada em evolução operacional e na forte queda do custo da dívida.

Para Eduardo Guimarães, da Levante Ideias, o resultado foi bom e veio acima das expectativas em termos de receita líquida, Ebitda e lucro líquido. Ele destaca como principais pontos positivos o crescimento de 15% no volume transportado, custos controlados e a margem Ebitda de 50,7%.

A casa de análises espera por um impacto positivo no preço das ações no curto prazo. Finalmente a Rumo conseguiu gerar lucro líquido trimestre, reflexo da redução do endividamento da companhia.

Guimarães avalia que outro número que merece destaque foi a redução do endividamento líquido em 3,7% em relação ao segundo trimestre de 2018, com relação dívida líquida/Ebitda passando de 2,6 vezes em junho para 2,3 vezes em setembro de 2018.

A Mirae Asset, também chama a atenção para o fato de o resultado ter sido positivo e fciado acima das expectativas de mercado. Foi o primeiro resultado positivo desde 2015, quando ocorreu a fusão coma a ALL. A recomendação da corretora segue de compra, com upside de 16%, com preço-alvo de R$ 18,91.

A Coinvalores destaca que o volume transportado pela companhia apresentou elevação de 15,2% na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, o que possibilitou um bom crescimento de dois dígitos na receita líquida. As margens da companhia apresentaram boa expansão e a redução no custo médio da dívida favoreceu o resultado final da companhia nesses três meses.

Resultado

O lucro apresentado pela empresa de ferrovias e terminais portuários nesta quinta-feira é quase o triplo do obtido em igual etapa de 2017. Com isso, no acumulado de 2018 que era negativo até junho, passou a lucro de 135,8 milhões de reais, ante prejuízo de 201,1 milhões contra mesmo intervalo do ano anterior.

Com a manutenção do cenário recente de controle de despesas aliado a receitas crescentes, a Rumo caminha para ter no acumulado de 2018 o primeiro lucro anual em cinco anos.

“Se a briga comercial internacional não prejudicar, continuaremos tendo bons resultados nos próximos trimestres”, disse à Reuters o presidente-executivo da Rumo, Julio Fontana Neto.

O volume transportado pela companhia cresceu 15% na comparação anual, para 16,1 bilhões de toneladas equivalentes (TKU), apoiado sobretudo na safra recorde de soja.

Deixe um comentário