Ibovespa atinge os 90 mil para fechar novembro em recorde

LinkedIn

Depois de uma sequência de ganhos ao longo do mês de novembro, os investidores seguem animados nas negociações desta sexta-feira. Há pouco o Ibovespa flertou e atingiu os 90 mil pontos, para euforia dos investidores e em dia de divulgação do PIB brasileiro. O dia é também de ajustes de carteiras e com um pouco de realização de lucros.

No front político, o presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou via Twitter o almirante Bento Albuquerque Junior como ministro de Minas e Energia. Já o atual presidente Michel Temer está na Argentina participando da reunião do G-20.

Sobre petróleo, a esperança de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo – Opep poderá fazer um corte na produção dos países que formam o cartel na reunião do dia 06 de dezembro em Viena, Áustria, também segue mexendo com o preço da commoditie.

Há pouco, o Ibovespa estava em alta de 0,13% aos 90.000 pontos. O volume financeiro segue perto dos R$6 bilhões.

As ações com ganhos

Usiminas PNA, alta de 3,67%; Suzano Papel ON, alta de 5,50%; e Cosan ON, alta e 3,13%; Cielo ON, alta de 2,81%; e Natura ON, alta de 2,40%.

As ações com perdas

Eletrobras ON, queda de 3,73%; Eletrobras PNB, queda de 3,32%; Magaz. Luiza ON, queda de 2,38%; Kroton ON, queda de 2,39%; e B2W Digital ON, queda de 2,63%.

Mais negociadas

Petrobras PN, queda de 0,20%; Vale ON, alta de 1,04%; Kroton ON, queda de 2,39%; Suzano Papel ON, alta de 5,50%; e ItauUnibanco PN, alta de 0,22%.

Commodities

A Petrobras anunciou o preço do litro da gasolina e do diesel para esta sexta-feira (30) para as distribuidoras e sem tributos. O preço da gasolina ficou em R$1,5007 o litro. O litro do óleo diesel ficou em R$1,7984.

Já o petróleo referência, Brent, segue em queda de 1,66% aos US$56,94 o barril negociado na bolsa de Futuros de Londres.

O petróleo WTI segue em queda de 2,10% e cotado aos US$50,37 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Qingdao, China, ficou em queda de 0,84% aos US$65,95 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$1.199,99,00, alta de 0,05%, a tonelada. A celulose fibra curta fechou a US$1.050,00 a tonelada, estável.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.