Lucro do Banese (BGIP3 e BGIP4) diminuiu 14,57% no 3º trimestre de 2018

LinkedIn

A companhia Banese anunciou um lucro líquido de R$ 18.45 milhões no 3º trimestre de 2018, valor 14,57% inferior ao lucro líquido de R$ 21.59 milhões apurado no mesmo período do ano anterior. Na comparação com o 2º trimestre de 2018 (lucro líquido de R$ 11.6 milhões), houve um crescimento de 59,09%.

Já a receita líquida da companhia diminuiu 7,38% de um ano para o outro, passando de R$ 171.73 milhões para R$ 159.05 milhões. Em relação ao último trimestre (R$ 153.94 milhões), a receita aumentou 3,32%.

Os ativos totais do Banese totalizaram R$ 5.2 bilhões no 3º trimestre de 2018, soma 9,99% maior que o saldo de R$ 4.72 bilhões registrado no encerramento do mesmo período do ano anterior.

O patrimônio líquido da companhia, por sua vez, apresentou expansão de 15,51%, ao comparar todos os valores contábeis que os seus sócios possuíam no fechamento do 3º trimestre de 2018 (R$ 400.67 milhões) com a mesma data em 2017 (R$ 346.88 milhões).

Todos estes dados referem-se à individualização do resultado financeiro da companhia Banese (BOV:BGIP3 e BOV:BGIP4), sem considerar o resultado financeiro de suas companhias subsidiárias (empresas controladas, de maneira direta ou indireta, pela companhia) relacionadas ao 3º trimestre de 2018.

Resultado do Banese nos Últimos 12 Meses

A companhia Banese acumulou um lucro líquido de R$ 84.11 milhões nos últimos doze meses, período entre o 4º trimestre de 2017 e o 3º trimestre de 2018. Esse valor é 10,19% inferior ao lucro líquido apurado na soma dos quatro trimestres do ano anterior (R$ 93.66 milhões). Já a receita líquida da companhia diminuiu 6,34% entre o acumulado do último ano (R$ 705.18 milhões) e o acumulado dos últimos doze meses (R$ 660.45 milhões).

Acesse o balanço financeiro completo desta companhia, clicando aqui. Não deixe de conferir também seus indicadores fundamentalistas, clicando aqui.

Conheça o Banese

Banco do Estado de Sergipe S/A – BANESE foi criado em 1961 com a denominação de Banco de Fomento Econômico (BANFESE). Em 02 de janeiro de 1964, o banco iniciou as suas atividades. A adoção do nome Banese (Banco do Estado de Sergipe S/A), em 1967, acompanhou o processo de interiorização, com a inauguração das primeiras agências no interior do Estado, paralelamente às mudanças na estrutura organizacional do Banco.

Como produto natural de sua expansão, foram criados, nos anos oitenta, a BACISA (Banese Crédito Imobiliário/Poupança Banese), a Banese Corretora de Seguros, o SERGUS (Instituto Banese de Seguridade Social), a Carteira de Open Market e o Sistema de Conta Única do Governo Estadual.

Em 1991, o Banese tornou-se Banco Múltiplo, automatizou totalmente sua rede de Agências e, através da Rede Verde-Amarela, interligou-se a mais de 4.700 agências de bancos estaduais espalhados por todo território nacional.

Após 1994, quando a moeda do país foi estabilizada, o Banese, tal como aconteceu com outras instituições bancárias, perdeu importante fonte de renda e passou a enfrentar difícil fase financeira, tendo que racionalizar as suas despesas, reduzindo, inclusive, o seu quadro funcional.

Nas últimas gestões, já em nova fase, o Banese superou as dificuldades investindo fortemente na valorização dos seus colaboradores, em produtos e serviços bancários, na modernização da sua rede de atendimento, automação e tecnologia.

Usuários ADVFN acompanham, gratuitamente e em tempo real, a cotação de todas as ações negociadas na BM&FBOVESPA através das ferramentas Monitor, Cotação e Gráfico.

Deixe um comentário