Bom dia, Investidor! 13 de dezembro de 2018

LinkedIn

Esse é o Bom Dia, Investidor, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir! 

Pré Market

Por Olívia Bulla – A vitória de Theresa May no Parlamento britânico retira um dos focos de preocupação recente do mercado financeiro e abre espaço para os investidores estenderem para hoje a retomada do apetite por ativos de risco observada ontem, após notícias que reduziram a tensão entre Estados Unidos e China. A decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de manter a taxa Selic em 6,5% pela sexta vez seguida, sinalizando juros baixos por um período prolongado, também deve ajudar a dar ritmo aos negócios locais.

No exterior, a primeira-ministra britânica sobreviveu ao voto de desconfiança sobre a liderança dela, vencendo com 200 votos a favor e 117 contra, o que dá uma sobrevida ao governo May de mais um ano e também fortalece as negociações do Reino Unido com a União Europeia (UE) em relação ao Brexit. Theresa precisava de 159 votos para continuar no cargo.

Em reação, a libra esterlina ganha terreno e é cotada acima da faixa de US$ 1,25, com a vitória de May fortalecendo o movimento de recuperação dos ativos visto ontem, em meio às perspectivas de melhora nas relações comerciais sino-americanas. Os índices futuros das bolsas de Nova York também seguem no campo positivo nesta manhã, indicando mais um dia de alta, apesar de certa desaceleração em Wall Street ontem no período da tarde.

As bolsas asiáticas também tiveram um dia de ganhos, com altas ao redor de 1% em Xangai, Hong Kong e Tóquio, ao passo que as principais bolsas europeias caminham para uma abertura no azul. Nos demais mercados, o dólar recua em relação às demais moedas, em meio à estabilização no rendimento dos bônus norte-americanos. O petróleo também avança.

Além da notícia favorável vinda do Reino Unido, também ajuda a manter o otimismo no mercado financeiro os sinais de redução das tensões comerciais entre EUA e China, após a executiva chinesa da Huawei ter sido libertada, com o presidente Donald Trump sugerindo que poderia usar sua influência no cargo para acalmar a situação. Por sua vez, Pequim também sugere que irá facilitar o acesso ao seu mercado consumidor, anunciando a primeira compra considerável de soja dos EUA desde o início das tarifações entre os dois países.

Destaques corporativos

Eletrobras (ELET6): A Eletrobras informou nesta quinta, 13, que o Tribunal Distrital dos Estados Unidos para o Distrito Sul de Nova York aprovou em definitivo o acordo na ação coletiva movida em face da companhia e executivos por investidores titulares de American Depository Shares – ADS.

Itaúsa (ITSA4): O conselho de administração da Itaúsa aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio no valor de R$ 0,0081 por ação. Esses juros terão como base de cálculo a posição acionária final do dia 17 de dezembro de 2018 e serão creditados de forma individualizada a cada acionista nos registros da companhia no dia 27 de dezembro de 2018.

MRV (MRVE3): Acionistas da MRV aprovaram nesta quarta, 12, a cisão parcial das operações, com segregação de 32.045.013 ações emitidas pela Log Commercial Properties, equivalentes a 46,3% do capital total da subsidiária de galpões logísticos.

Gerdau (GGBR4): A Gerdau informou que concluiu nesta quarta, 12, a aquisição de ações de sua própria emissão, conforme fato relevante divulgado em 07 de dezembro.

Telefônica Brasil (VIVT4): O conselho de administração da Telefônica Brasil aprovou a eleição de Christian Mauad Gebara, ao cargo de diretor presidente, em substituição a Eduardo Navarro de Carvalho. O mandato do diretor presidente terá início no dia 1º de janeiro de 2019, em complementação ao mandato em curso.

Klabin (KLBN11): O conselho de administração da Klabin aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP). A informação consta em um aviso aos acionistas divulgado nesta quarta, 12. O valor total da distribuição é de R$ 250 milhões.

Renova Energia (RNEW11): A Justiça determinou a penhora das ações de emissão da Chipley detidas pela Renova Energia. A Renova informou nesta quarta, 12, após o pregão que tomou conhecimento da decisão do juiz da 12ª vara cível do foro de Santo Amaro, comarca de São Paulo. Segundo a Renova, o motivo para a penhora é uma dívida junto ao banco BTG Pactual.

Recomendação de ativos

Usiminas (USIM5): A equipe do Goldman Sachs reiniciou a cobertura da Usiminas com recomendação de compra e preço-alvo de R$ 12,50.

Anima (ANIM3): O banco JP Morgan elevou o preço-alvo da Anima para R$ 25, com recomendação overweight.

Notícias

Minério de ferro: A jornada desta quinta-feira na bolsa de mercadorias de Dalian, na China, foi marcada pela valorização dos contratos futuros do minério de ferro. O ativo encerrou com ganhos de 0,42% a 479,00 iuanes por tonelada.

Dólar: O dólar opera em alta nesta quinta-feira (13), em dia de otimismo no mercado internacional com a possibilidade de China e Estados Unidos chegarem a um acordo comercial e após a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, ter garantido voto de confiança de seu partido. Às 9h19, a moeda norte-americana subia 0,46%, vendida a R$ 3,8697. (G1)

Gasolina: A Petrobras vai reduzir em 1,50% o preço da gasolina nas refinarias. Com isso, o preço do litro do produto passará de R$ 1,6121 para R$ 1,5878 entre esta quinta-feira (13) e sexta-feira (14). Na véspera, a empresa comunicou alta de 1,12% no preço, válida para esta quinta-feira.

Agenda econômica

CapturadeTela2018-12-13às09.30.29

Deixe um comentário