Cliente do cartão Citi Advantage pode perder milhas após troca pelo Itaú

LinkedIn

Clientes do Citibank que tiveram seus cartões de crédito transferidos para a bandeira do Itaú após a venda da operação de varejo do banco americano no Brasil correm o risco de perder milhas acumuladas por anos no programa de milhagem AAdvantage ®, da American Airlines, e ver a chance de viajar usando o benefício sumir no ar no começo de 2019.

Apesar de a migração dos cartões de crédito dos clientes do Citibank  ter começado oficialmente em junho deste ano, o Itaú substituiu em novembro de 2017 o programa  de milhagem AAdvantage ®, , adotado pelo Citi,  pelo Multiplus, da rede de fidelidade da Latam Airlines. Os clientes foram avisados da transferência, mas não foram comunicados de que, sem novas movimentações, as milhas expirariam em 18 meses, o que acontece agora em janeiro. O Advantage é um dos poucos programas em que as milhas não expiram, desde que a conta seja movimentada.

Alguns clientes estão recebendo avisos da American Airlines pela internet sobre o vencimento, mas o tempo para salvar as milhas é curto, um mês ou menos até. Qualquer movimentação serve para renovar as milhas por mais 18 meses, desde compra de milhas, uso de um novo cartão associado ou até doação. Mas é preciso que a movimentação ocorra antes do vencimento das milhas. Ou seja, no caso do cartão novo, é preciso gastar e pagar a fatura antes do prazo final.

Segundo a central de atendimento do cartão Itaú, pode ter ocorrido uma falha de comunicação, mas os clientes não perderam nada porque todos os pontos acumulados com as compras no cartão após agosto foram transferidos para o Multiplus. O prejuízo com as milhas antigas, porém, pode ser real para muitos clientes.

Compra de pelo menos 2 mil milhas

Quem tem pontuação suficiente, por exemplo, mas não tem condições de marcar a viagem agora, tem a opção de comprar milhas e se manter no programa. A aquisição mínima de 2 mil milhas, o que implica desembolsar US$ 59 pelas milhas, mais US$ 35 de custos da transação e R$ 4,43 de impostos, totalizando US$ 98,43 ou R$ 401,59, se considerada a cotação média do dólar em R$ 4,08.

Novo cartão

Outra opção seria contratar um novo cartão de crédito associado ao Programa AAdvantage ®, cuja manutenção implica  em despesa mensal de R$ 30 na opção mais em conta para não clientes oferecida pelo Santander, banco parceiro da American Airlines no Brasil.

Essa alternativa, porém, não atende as necessidades de quem descobriu agora que vai perder as milhas em janeiro. Na maioria dos casos, o programa será descontinuado antes que o cliente pague a primeira fatura e a informação seja enviada à empresa, segundo informações do serviço de atendimento da companhia aérea.

Doação salva

Quem não tiver condições de se manter no programa comprando milhas pode transformar o desapontamento de não poder viajar em boa ação e se tornar Papai Noel no fim do ano. É possível doar as milhas para outro participante do programa ou para entidades selecionadas pela própria American Airlines. Com isso, a conta terá registrado uma movimentação e o benfeitor ganhara mais 18 meses para usar as milhas. A doação mínima é de 1 mil milhas. Se o presenteado estiver na mesma situação, ganhar as milhas – e movimentar a conta – significa ganhar mais 18 meses para planejar a viagem. Um belo presente de Natal.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.