Estudando IPO, Tivit tem dados de clientes e e-mails internos vazados, diz jornal

LinkedIn

Investing.com – Ainda tentando fazer o lançamento de suas ações na bolsa de valores, a Tivit sofreu um ataque que resultou no vazamento de dados de login e senhas de acesso de seus clientes, troca de e-mails e também informações internas, como a estrutura de redes da companhia. As informações são do site do jornal Valor Econômico.

De acordo com a publicação, o site DefCon-Lab foi o primeiro a identificar a ação. A página, que monitora os vazamentos encontrou no Pastebin, um site normalmente usado para a publicação de informações vazadas, quase mil linhas de código com informações de clientes como Klabin (KLBN11), Brookfield, JMacedo, Multiplan (MULT3), Braskem (BRKM5), Faber, Banco Original, Sebrae e Votorantim

O jornal informa ainda foi enviado um comunicado enviado a clientes pela Tivit assinado pelo presidente da companhia, Carlos Gazaffi, informando que foram identificados acessos não autorizados a arquivos, senhas e e-mails de nove funcionários.

Ao Valor, a Tivit informou que detectou acesso não autorizado a arquivos da companhia e que, tão logo identificou o problema tomou as medidas necessárias para garantir a segurança das informações.

IPO

No final de outubro, a companhia retomou o movimento do um processo de IPO que foi suspenso em setembro do ano passado.

Na época, a empresa que fornece serviços de computação em nuvem e infraestrutura de tecnologia da informação em 10 países da América Latina, desistiu da operação no dia da precificação da oferta, devido à baixa demanda dos investidores pelos papéis.

Agora, a operação que envolve apenas oferta secundária (ações detidas por atuais sócios), tem como coordenadores o Itaú BBA, o JPMorgan, o Bradesco BBI e o BTG Pactual.

Deixe um comentário