Benndorf Research troca TIM por JSL em carteira da primeira quinzena de janeiro

LinkedIn

Investing.com – A Benndorf Research divulgou sua carteira recomendada de ações para a primeira quinzena de janeiro, trocando as ações da TIM, após bater o stop loss de 3,11%, pelas da JSL. Em dezembro, a portfólio teve rendimento de 2,53%, contra queda de 1,81% do Ibovespa. Já em 2018, a alta foi de 43,82%, contra 15,07% do Ibovespa.

Para a equipe da casa de análises, ano novo é sinal de cenário velho, enquanto os principais índices internacionais tentam se desvincular das mínimas. A contração do setor manufatureiro chinês em dezembro, divulgado recentemente, deve manter esse cenário pelo menos no curto prazo e gerar alguma volatilidade por aqui.

Dessa maneira, os analistas iniciam o mês de janeiro sem grandes alterações na estratégia e sem grandes alterações no quadro de recomendações com um foco predominante nas cíclicas locais e ainda carregando exposição reduzida em commodities e exportadoras.

Adicionalmente, a queda das curvas de juros mais longas deve continuar colaborando para empresas alavancadas e setores mais sensíveis às taxas de juros. A resiliência do IBOV em torno dos choques externos (fluxo) e um posicionamento cada vez mais liberal por parte do novo governo, a decisão foi por elevar a volatilidade de carteira com um pequeno prejuízo em TIMP3 (TIMP3) para a entrada de JSLG3 (JSLG3).

Composição: 11% – ABC Brasil (ABCB4) e Itaúsa (ITSA4); 10% – Multiplan (MULT3) e Carrefour (CRFB3); 8% – Randon (RAPT4), Met. Gerdau (GGBR4), Tenda (TEND3) e Localiza (RENT3); 7% – Arezzo (ARZZ3) e Petrobras (PETR4); 6% – JSL e Ecorodovias (ECOR3).

Deixe um comentário