Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta quinta-feira

LinkedIn

Investing.com – Confira as cinco principais notícias desta quinta-feira, 31 de janeiro, sobre os mercados financeiros:

1. Fed sinaliza cautela

O Federal Reserve enviou o sinal mais claro ainda de que o seu esforço de três anos para deixar a política monetária mais austera está próximo do fim, em face da crescente pressão sobre a economia e a desaceleração do crescimento global.

O banco central dos EUA deixou as taxas de juros inalteradas no final de sua reunião de política na quarta-feira e prometeu ser cauteloso com novos aumentos nas taxas de juros, descartando sua orientação de que aumentos graduais seriam necessários.

Também informou que poderia alterar o ritmo de sua redução do balanço “à luz da evolução econômica e financeira”.

O anúncio do Fed freou as expectativas de mercado para um aumento da taxa de juros neste ano, e aumentou as chances de corte em 2020, de acordo com o monitoramento de taxas do Fed do Investing.com.

Com relação a dados, o calendário econômico desta quinta-feira inclui números semanais de {{ct-294||solicitação de seguro desemprego}} e números do quarto trimestre do índice de custos de emprego ambos às 11h30.

Os investidores provavelmente ficarão atentos nos dados do PMI de Chicago às 12h45 e um relatório sobre venda de imóveis novos às 13h00.

O índice dólar, que mede a força da moeda norte-americana frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, estava em 95,05 após ter atingido uma mínima de 94,87, menor nível desde 11 de janeiro.

No mercado de títulos, os preços dos títulos do Tesouro dos EUA subiam, o que faz com que os rendimentos caiam; o rendimento do título do Tesouro dos EUA com vencimento em 10 anos reduziram para 2,66%.

Leia mais: Fed muda de Hawkish para Dovish; Paciência é a nova palavra de ordem: Darrell Delamaide

2. Wall Street preparada para abertura moderada

O mercado futuro dos EUA apontava para uma abertura moderada, com os investidores aguardando a última rodada de resultados corporativos.

O índice blue chip futuros do Dow caía 30 pontos, ou cerca de 0,1%, os futuros do S&P 500 recuava 1 ponto, enquanto o índice futuro de tecnologia Nasdaq 100 indicava alta de 14 pontos ou cerca de 0,2%.

Os movimentos antes de pregão vieram depois que os principais índices de Wall Street subirem na quarta-feira, quando os mercados aplaudiram a decisão política do Fed.

Do outro lado do Atlântico, as ações europeias estavam em diferentes direções, com os investidores continuando atentos acompanhando o desenvolvimento do Brexit.

Mais cedo, na Ásia, as ações encerraram o dia em alta.

3. Balanço da Amazon em destaque num dia cheio de resultados

Os investidores serão inundados com lucros corporativos no que será um dos dias mais movimentados da temporada de resultados do quarto trimestre.

Resultados da General Electric, United Parcel Service, Mastercard, Blackstone, Blue Apron, Celgene, Hershey, Sprint, DowDuPont, Altria, Raytheon, Northrop Grumman, ConocoPhillips, e Valero Energy estão entre os grandes nomes divulgando seus resultados antes do pregão iniciar.

Mas a maior parte do foco recairá sobre a Amazon, que reportará seus lucros após o encerramento do pregão. Segundo estimativas, o lucro por ação da Amazon deve totalizar US $ 5,64 em receita de US $ 71,87 bilhões.

Juntando-se ao gigante do comércio eletrônico após o encerramento estará a Deckers e Symantec.

Deixe um comentário