Procon: juros do cheque especial sobem para 13,44% ao mês em média e podem chegar a 14,99%

LinkedIn

Pesquisa da Fundação Procon-SP constatou que a taxa média do cheque especial subiu 1,82% em janeiro em relação à de dezembro, para 13,44% ao mês, conforme levantamento realizado em 3 de janeiro no Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander. Itaú e Santander elevaram suas taxas.

Já no empréstimo pessoal, a taxa média dos bancos pesquisados foi de 6,28% ao mês, a mesma constatada no mês anterior.

O Procon recomenda que, diante do aumento das taxas do cheque especial, o consumidor deve ficar atento e não usar o limite por impulso, pois mesmo naqueles que não tiveram alteração os juros ainda estão em patamares muito elevados.

Taxas máximas

Considerando que existe a possibilidade de variação da taxa do empréstimo pessoal em função do prazo do contrato, foi estipulado o período de 12 meses, já que todos os bancos pesquisados trabalham com este prazo. Vale lembrar, também, que os dados coletados se referem às taxas máximas pré-fixadas para clientes não preferenciais, independente do canal de contratação, sendo que para o cheque especial foi considerado o período de 30 dias.

Esse ponto é importante pois a maioria dos bancos oferece taxas diferenciadas de acordo com o perfil do cliente e com o volume de negócios que ele tem com o banco. Alguns, como o Santander, oferecem ainda 10 dias sem juros no cheque especial para todos os clientes, enquanto o Itaú oferece o mesmo benefício, mas apenas para o segmento Personnalité. Mas o Santander é também o banco que possui a maior taxa de juros do cheque especial.

Aumento de taxas

Os bancos que elevaram seus juros foram o Itaú e o Santander. O Itaú aumentou a taxa de 11,92% ao mês para 13,30%, o que significa um acréscimo de 1,38 pontos percentuais, representando uma variação positiva de 11,58%. Já o Santander aumentou a taxa de 14,93% para 14,99%, o que significa um acréscimo de 0,06 pontos percentuais, representando uma variação positiva de 0,40%.

Os dados mostram a vantagem de quem for usar o cheque especial por muito tempo, mais de um mês, procurar outra linha mais barata, no caso o crédito pessoal, que custa a metade. Com isso, além de pagar menos, o cliente ainda ganha tempo para organizar seu orçamento.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.