Como fazer a declaração de Imposto de Renda 2019

LinkedIn

Assim que se inicia o ano, muitos brasileiros começam a se preocupar com o Imposto de Renda. Para quem tem medo de cair na “malha fina” da Receita Final, é interessante aproveitar o mês de fevereiro e março para entender melhor sobre a declaração do Imposto de Renda 2019.

Como declarar o Imposto de Renda 2019 – passo a passo

Uma das principais dúvidas sobre esta tributação obrigatória anual é como fazer a sua declaração. A boa notícia é que este processo ficou menos complicado, e deve ser realizado pela internet através dos aplicativos disponibilizados pelo governo.

Apesar de ser um processo que assusta muitos contribuintes, a declaração pode ser realizada seguindo alguns passos simples:

Passo 1 – Reúna todos os documentos importantes

O primeiro passo para a declaração do IRPF 2019 é reunir todos os documentos importantes, como CPF, RG, Título de eleitor, comprovação de rendimentos e gastos ao longo do ano.

Normalmente, ao fazer a declaração do Imposto de Renda, será preciso apresentar os seguintes informes de rendimentos:

Informe de rendimento do empregador:
Este tipo de informe é para todas as pessoas que possuem um contrato de trabalho. Portanto, a empresa contratante tem a responsabilidade de enviar este documento para o seu funcionário.

O informe de rendimento do empregador é um documento que apresenta qual foi o ganho do empregado durante o ano, e qual será o valor do imposto que foi retido direto na fonte. Isto é, o imposto que é descontado no salário mensalmente.

Informe de rendimento do seu banco comercial:

Este tipo de informe é um documento que comprova as operações e transações financeiras que foram realizadas ao longo do ano. Essas operações podem ser os depósitos e saques realizados na conta, por exemplo.

O banco é o responsável por enviar este documento ao seu cliente.

Informe de rendimento de sua corretora:

As corretoras precisam enviar aos seus clientes o informe com a relação dos rendimentos conseguindo ao longo do ano. Portanto, é interessante que o contribuinte fique atento ao recebimento deste documento, ou então entrar em contato com a instituição para maiores esclarecimentos.

2º Passo: Instalação do programa IRPF da Receita Federal

A Receita Federal disponibilizou no final do mês de fevereiro o download do Programa Gerador da DIRF 2019. É preciso que o contribuinte faça a instalação deste programa no computador ou dispositivo mobile

3º passo: Modelo completo ou simplificado?

O declarante pode escolher entre dois tipos de declaração do IRPF:

Simplificado: Este modelo aplica um desconto de 22% sobre a base de cálculo do imposto. Os contribuintes que possuem poucas despesas acabam escolhendo este tipo de modelo.

Completo: A declaração neste modelo é completa e a pessoa precisa informar todos os gastos dedutíveis separadamente.

4º passo: O envio da declaração

Após todo o preenchimento dos campos, chegou o momento do envio da declaração para a Receita Federal. Mas antes, vai ser preciso registrar os dados bancários que pode ser utilizado para uma possível restituição do IR.

No final do processo o declarante vai receber alguns arquivos importantes que precisam ser guardados em um local de fácil acesso: a DARF e o documento de comprovação de envio.

5º Passo: Correção de possíveis erros

Se mesmo após a revisão dos dados o declarante descobriu que enviou alguma informação errado, então será preciso enviar uma declaração retificadora. Esta situação é bastante simples pois basta o declarante acessar o sistema da Receita Federal, selecionar a declarada enviada com erros e alterar os dados que deseja atualizar.

Além das possíveis correções, o declarante também precisa ficar atento com o prazo limite para a declaração do IRPF 2019, que se encerra no dia 30 de abril, às 23h59m. O atraso pode resultar em multa, que será descontada na restituição ou somada ao valor do imposto devido.

Os passos para informar os rendimentos de 2018 podem parecer complicados, mas com planejamento e organização é possível que

Portanto, é interessante que não se deixe para última a hora a declaração do Imposto de Renda. Os passos para realizar esse processo podem parecer complicados, mas com planejamento e organização é possível que se evite erros e problemas futuros. 

Deixe um comentário