Fluxo cambial brasileiro acumula superávit de US$ 6,681 bilhões em 2019

LinkedIn

De acordo com o Banco Central do Brasil, no período acumulado entre o primeiro dia útil do ano e o décimo primeiro dia útil de Fevereiro, o volume de entrada de dólares supera o de saída em US$ 6,681 bilhões.

Nas sete primeiras semanas de 2019, foi contabilizado um fluxo positivo de dólares pelo canal financeiro de US$ 5,036 bilhões, fruto de ingresso de recursos no valor de US$ 82,527 bilhões e de retirada de dólares no total de US$ 77,492 bilhões.

No comércio exterior, o saldo acumulado no ano, até 17 de Fevereiro, encontra-se positivo em US$ 1,645 bilhões, com importações no valor de US$ 21,448 bilhões e exportações totalizando US$ 19,803 bilhões. Ainda com relação às exportações, US$ 3,832 bilhões referem-se a Adiantamentos de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 4,708 bilhões a Pagamentos Antecipados (PA) e US$ 12,907 bilhões a outros tipos de entradas.

Clique aqui para mais detalhes!

Fluxo Cambial Acumulado em Janeiro

A entrada de dólares na economia brasileira superou a saída de recursos em US$ 55 milhões no primeiro mês de 2019. Esse saldo foi resultado de um ingresso total de US$ 37,376 bilhões e de uma retirada total de US$ 67,321 bilhões ao longo de vinte e dois dias úteis no mês de Janeiro. Saiba mais!

Fluxo Cambial Acumulado em Fevereiro (Resultado Parcial)

A entrada de dólares na economia brasileira superou a saída de recursos em US$ 6,626 bilhões nas três primeiras semanas de Fevereiro de 2019. Esse saldo foi resultado de um ingresso total de US$ 36,599 bilhões e de uma retirada total de US$ 29,973 bilhões ao longo de onze dias úteis no segundo mês do ano. Saiba mais!

Cálculo do Fluxo Cambial

O cálculo do fluxo cambial brasileiro, saldo entre a entrada e a saída de dólares do país, é composto por dois tipos de contas: a conta comercial, na qual são fechados os contratos de câmbio para operações de exportação e importação, e a conta financeira, que inclui as demais operações de câmbio, como os investimentos estrangeiros diretos, os recursos para aplicações financeiras, as remessas de lucros e dividendos e os empréstimos tomados no exterior.

Deixe um comentário