Preços de aluguéis residenciais sobem 0,41% em janeiro, acima da inflação, diz FipeZap

LinkedIn

O Índice FipeZap de Locação Residencial encerrou o mês de janeiro de 2019 com variação de +0,41%, após alta de 0,38% em dezembro de 2018.

O percentual de janeiro supera tanto a inflação do mês medida pelo IPCA do IBGE, de 0,32%, como o IGP-M da fundação Getulio Vargas (FGV), que caiu 0,01%. Comparado ao IPCA, portanto, o preço médio de locação de imóveis residencial registrou novo aumento real (+0,09%).

A pesquisa é feita com base em anúncios e considera apenas aluguéis novos, já que os contratos antigos usam o IGP-M como indexador para reajuste. O número mostra uma retomada dos valores dos aluguéis, que vinham subindo abaixo da inflação e beneficiando os inquilinos nas negociações.

A partir deste mês, o Índice FipeZap de Locação Residencial passa a ter cobertura geográfica ampliada e metodologia atualizada, contando com 25 cidades brasileiras. Dentre elas, há agora 11 capitais: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (BH), Brasília (DF), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Recife (PE), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Vitória (ES) e Goiânia (GO).

Entre as 11 capitais monitoradas pelo Índice, Brasília apresentou a maior elevação de preço no mês (+2,15%), enquanto Salvador registrou a maior queda (-0,96%).

São Paulo teve alta de 0,73% em janeiro, depois de subir 0,59% em dezembro, acumulando 4,03% em 12 meses. Já o Rio de Janeiro teve alta nos aluguéis de 0,30%, depois da queda de 0,04% em dezembro, acumulando queda de 3,09% em 12 meses.

Em 12 meses, alta é de 2,39%

Nos últimos 12 meses, o Índice FipeZap de Locação Residencial acumula alta nominal de +2,39%, mas com variação inferior à dos preços na economia brasileira nos últimos 12 meses: +3,72%, segundo o IPCA e +6,77%, segundo o IGP-M. No ano passado, o índice acumulou alta de 2,33% depois de três anos seguidos em queda, o que mostra uma princípio de melhora neste início de ano.

Como resultado, apesar das altas recentes, a variação real do Índice FipeZap no período permanece negativa (-1,28%) na comparação com o IPCA. Entre as capitais monitoradas, Brasília novamente se destaca com o maior aumento nominal de preço no período (+6,92%), superando inclusive, juntamente com Recife, a variação do IGP-M nos últimos 12 meses. Já Rio de Janeiro e Fortaleza ainda apresentam recuo nominal do preço médio de aluguel residencial, respectivamente, de 3,09% e 1,49%.

Preço médio de locação

O preço médio de locação residencial em janeiro de 2019 foi de R$ 28,08/m² entre as 25 cidades monitoradas pelo
Índice FipeZap. Considerando as 11 capitais monitoras, São Paulo se manteve como a capital com o preço do m² mais elevado (R$ 37,02/m²), seguido por Rio de Janeiro (R$ 30,21/m²) e Brasília (R$ 28,07/m²).

Já entre as capitais monitoradas com menor valor médio de locação residencial em janeiro/2019, destacaram-se:
Fortaleza (R$ 15,67/m²), Goiânia (R$ 16,24) e Curitiba (R$ 18,07/m²).

Rentabilidade da locação

A razão entre o preço médio de locação com o preço médio de venda dos imóveis é a medida da rentabilidade para o investidor que opta por investir no imóvel com a finalidade de obter renda com aluguel. O indicador pode ser utilizado para avaliar a atratividade do mercado imobiliário em relação a outras opções de investimento disponíveis. Com ligeiro aumento frente ao patamar observado em dezembro de 2017, o retorno médio (anualizado) do
aluguel residencial foi em 4,47% em janeiro de 2019, superando o retorno médio de aplicações financeiras de referência no período.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.