Tesouro Direto: rentabilidade dos títulos públicos federais em Janeiro de 2019

LinkedIn

Com relação à rentabilidade dos títulos públicos federais negociados no Tesouro Direto, os títulos indexados pela taxa básica de juros – a Taxa SELIC, apresentaram uma redução de rentabilidade de 0,04% em janeiro de 2019, encerrando o mês em 6,38%.

Os títulos prefixados, por sua vez, tiveram um aumento de rentabilidade de 0,10%, passando de 10,73% em dezembro para 10,83% em janeiro.

Já o títulos indexados pelo Índice Geral de Preços Mercado (IGP-M), apresentaram um recuo de rentabilidade mensal de 2,70%, passando de 18,38% no último mês de 2018 para 15,68% em janeiro.

Por fim, os títulos públicos indexados pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registraram avanço de 1,05%. Em dezembro esses títulos renderam, em média, 13,06%. Já no primeiro mês de 2019, a rentabilidade média foi de 14,11%.

O Índice Geral, também conhecido como Índice de Mercado Anbima (IMA), apresentou um acréscimo de 0,17% em janeiro de 2019. Esse índice, criado pela Anbima em parceira com o Tesouro Nacional, afere a rentabilidade de uma carteira de investimentos teórica formada, exclusivamente, por títulos públicos em circulação no mercado. É considerado um parâmetro eficiente para avaliar a evolução da rentabilidade dos títulos públicos, imprimindo maior dinamismo aos mercados primário e secundário da dívida mobiliária federal.

Clique aqui e confira mais detalhes sobre a dívida pública federal brasileira em janeiro de 2019.

Rentabilidade Mensal dos Títulos Negociados no Tesouro Direto em Janeiro de 2019

A tabela abaixo compara a rentabilidade anualizada dos títulos públicos federais negociados no Tesouro Direto entre o mês anterior e o mês atual.

Rentabilidade no Tesouro Direto Rentabilidade Dez 2018 Rentabilidade Jan 2019 Variação Mensal
Prefixado 10,73% 10,83% 0,10%
IGP-M 18,38% 15,68% -2,70%
IPCA 13,06% 14,11% 1,05%
Taxa SELIC 6,42% 6,38% -0,04%
Total 10,03% 10,20% 0,17%

Deixe um comentário