Vale oferece indenização de até R$ 300 mil por danos morais a familiares de vítimas de Brumadinho

LinkedIn

A Vale (BOV:VALE3) fez uma reunião na sexta-feira no Ministério Público do Trabalho (MPT), em Belo Horizonte, para reunião de negociação  visando discutir parâmetros de indenização dos trabalhadores falecidos em decorrência do rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG). Já foram localizados 165 mortos e 160 pessoas continuam desaparecidas.

Entre as propostas, a empresa se comprometeu a pagar R$ 300 mil para o cônjuge e R$ 300 mil para cada filho, além de R$ 150 mil para cada pai e mãe e R$ 75 mil para cada irmão, a título de danos morais para as famílias dos mortos na tragédia. Além disso, serão pagos outros valores como danos materiais. A empresa oferecerá ainda planos de saúde vitalício para os cônjuges e até os 22 anos para filhos.

Os principais pontos da proposta da Vale são:
1.    Garantia de emprego ou salário para os empregados de Brumadinho: até 31/12/2019.
2.    Danos materiais: para fins de acordo imediato, a Vale propôs um pagamento mensal correspondente a 2/3 de 1 (um) salário mensal líquido do trabalhador até a data em que ele completaria 75 anos.
3.    Danos morais: Para fins de acordo imediato, indenização contemplando os parentes mais próximos, da seguinte forma:

a.    Cônjuges ou companheiras(os): R$ 300 mil;
b.    Filhos: R$ 300 mil para cada um;
c.    Pai e mãe: R$ 150 mil para cada um;
d.    Irmãos: R$ 75 mil para cada um.

Além disso, a Vale assumiu o compromisso de arcar com plano médico para os familiares dos trabalhadores próprios e terceirizados, no regime de credenciamento, com abrangência em todo o Estado de Minas Gerais, sendo vitalício para as viúvas(os) ou companheiras(os) e até 22 anos para os dependentes.

Esses compromissos são independentes da doação de R$ 100 mil que já está sendo paga pela Vale.

Após a reunião com o  MPT e considerando que as negociações estão em andamento,  a Vale assume publicamente o compromisso de cumprir e de imediato:

a.    O item 1 (garantia de emprego ou salário) e plano médico.
b.    Atendimento psicológico aos trabalhadores até a alta médica.
c.    Auxílio-creche de R$ 920,00 considerando os filhos de trabalhadores de até 3 anos.
d.    Auxílio-educação R$ 998,00 para filhos de trabalhadores até a data em que completarão 18 anos.

A Vale diz que continuará empenhada em resolver amigavelmente as consequências  resultantes do rompimento da barragem.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.