Madero: grupo prepara IPO em 2020 e projeta elevar lucro em 50%

LinkedIn

O grupo Madero está com pretensões de lançar uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em 2020, a partir do segundo trimestre do ano, quando será possível basear a operação no balanço consolidado de 2019, afirma o sócio e fundador da rede, Luiz Durski Junior.

O grupo projeta atingir um Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) de R$ 300 milhões neste ano — alta de 50% quando comparado a 2018. Em 2017, o Ebitda da rede foi de R$ 104 milhões.

De acordo com Durski Junior, em 2018, os lucros superaram as projeções, chegando a R$ 198 milhões.

Venda de participação para a Carlyle

No início do ano, o fundo de private equity Carlyle fechou a compra de 22% da rede paranaense por R$ 700 milhões. Do valor total, R$ 600 milhões foram destinados à Madero, que utilizará a maior parte do montante para o pagamento de dívidas. O restante ficará com os sócios.

A rede, avaliada em R$ 3 bilhões, conta hoje com 139 restaurantes e ficou conhecida pela rápida expansão. Criado em 2005, o crescimento foi financiado por meio das dívidas concentradas no fundo HSI.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.