Programa que deve ser utilizado para declarar o IRPF 2019 já foi atualizado

LinkedIn

Contribuintes brasileiros já podem enviar declaração do Imposto de Renda 2019 desde o dia 07 de março. O prazo final tem como data limite o dia 30 de abril e a expectativa da Receita Federal é que, até essa data, 30,5 milhões de pessoa enviem seus informes de rendimentos e despesas.

Para realizar a declaração do IRPF 2019, os cidadãos brasileiros devem utilizar o programa ou o aplicativo oficial disponibilizado pelo site da própria Receita Federal. Já em fevereiro deste ano, a Receita liberou o programa para download, possibilitando que os contribuintes conseguissem realizar testes no envio.

Porém, no dia 12 de março, 5 dias após o início do prazo oficial para envio da declaração, a Receita Federal realizou a primeira atualização do programa. Segundo informações divulgadas pelo portal de notícias da instituição, foi preciso atualizar o programa para que o download em algumas plataformas acontecesse de forma mais tranquila e rápida.

Como a atualização aconteceu para facilitar apenas o processo de baixar o programa, se o contribuinte já enviou a declaração, não é preciso enviar novamente ou alterar os dados.

Da mesma forma, quem já baixou e instalou o programa não precisa fazer um novo download. O contribuinte que já instalou o programa em seu computador, verá que o programa vai atualizar automaticamente assim que o dispositivo se conectar com a internet.

Para que aconteça a atualização, o usuário deve clicar no botão “Atualizar” que aparece assim que o programa é aberto.

Possibilidade de enviar a declaração do IRPF pelo celular

Assim como em outros anos, em 2019 a Receita Federal lançou uma versão do programa também para ser baixado em dispositivos móveis. Nesses casos, além do link disponível no site da Receita, é possível encontrar o aplicativo para download nas lojas de apps, mais precisamente na Google Play e na App Store.

Em 2018, o número de declarações enviadas por meio do aplicativo “Meu Imposto de Renda” totalizou 317.920 envios. Para 2019, a expectativa é que esse número cresça e a quantidade de contribuintes que devem enviar a declaração do IRPF por dispositivos móveis seja o dobro do que foi registrado ano passado.

Contribuintes devem ter atenção com os prazos e documentos necessários

Entre as boas práticas que devem ser utilizadas para o bom envio da declaração do IRPF 2019 destacam-se a separação dos comprovantes e o envio antecipado.

Para preencher todos os campos, é necessário portar os documentos pessoais e os documentos de dependentes, quando este for o caso. Além disso, é necessário separar os comprovantes que serão necessários para comprovação dos rendimentos obtidos ao longo do ano e das despesas que podem ser utilizadas para dedução do valor do tributo.

Segundo a Receita Federal, os contribuintes podem encontrar dificuldades por não reunir os comprovantes válidos. Vale ressaltar que só são aceitos comprovantes que contenham os dados pessoais do declarante e ainda as informações da pessoa ou empresa responsável por realizar o serviço.

Com relação às despesas que podem ser deduzidas, a Receita Federal aceita comprovantes de gastos realizados na área da saúde, educação, pensão alimentícia e alguns gastos de dependentes.

A segunda boa prática é o envio antecipado da declaração do Imposto de Renda. A Receita não se responsabilidade por erros em seu sistema causados pelo excesso de pessoas em sua plataforma.

Por isso, a recomendação é que o contribuinte não deixe para a última hora. Afinal, o atraso do envio gera multa que possui um valor mínimo de R$165,74, e pode chegar ao valor máximo de 20% do total do imposto devido.

Deixe um comentário

Esta área do website ADVFN.com é destinada para comentários e anáises individuais independentes. Estes blogs são administrados por autores independentes através de uma plataforma de alimentação comum, não representando as opiniões da ADVFN. A ADVFN não monitora, aprova, altera ou exerce controle editorial sobre estes artigos, não aceitando, portanto, ser responsabilizada por tais informações. As informações disponibilizadas no website ADVFN.com destina-se para sua informação em geral mas não, necessariamente, para suas necessidades particulares. As informações não constituem qualquer forma de recomendação ou aconselhamento por parte da ADVFN.COM.