Suzano informa que Fibria deixará de existir como entidade jurídica

LinkedIn

A Suzano (BOV:SUZB3) poderá deduzir até R$ 26,5 bilhões do imposto de renda ao longo dos próximos anos. De acordo com informações do jornal Valor Econômico, a dedução seria referente à diferença de valor entre o que foi pago pela Fibria e o valor de livro da empresa, que será incorporada no dia 1º de abril e deixará de existir como entidade independente.

Fusão entre as duas companhias

Em janeiro deste ano, a Suzano e a Fibria anunciaram a conclusão da fusão entre as duas companhias, anunciada março do ano passado. A última etapa da operação foi realizada em janeiro, após a Suzano ter efetuado o pagamento de R$ 27,8 bilhões aos acionistas da Fibria, que passaram a deter participação na Suzano, nova marca da empresa.

A união das duas empresas brasileiras cria uma gigante global com capacidade de produção de 11 milhões de toneladas de celulose e 1,4 milhão de toneladas de papel por ano.

O grupo, que tem 11 fábricas no Brasil e 37 mil trabalhadores diretos e indiretos, exporta R$ 26 bilhões por ano e está presente em mais de 80 países. A operação já obteve as aprovações das autoridades concorrenciais dentro e fora do Brasil.

O anúncio da fusão entre Suzano e Fibria foi a maior transação realizada em 2018 – o negócio é avaliado em US$ 14,5 bilhões, seguida pela compra da fabricante brasileira de aeronaves Embraer pela americana Boeing.

Por volta das 15h30, as ações SUZB3 operavam com variação negativa de 1,67%, a R$ 45,84.

Deixe um comentário