Taesa e J. Malucelli têm aval do Cade para aquisição de ativos da Eletrobras

LinkedIn

A elétrica Taesa (BOV:TAEE11) e o grupo de infraestrutura J. Malucelli tiveram aval sem restrições do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para aquisição de ativos da estatal Eletrobras (BOV:ELET6), segundo despacho do órgão de defesa da concorrência no Diário Oficial da União desta segunda-feira.

As operações envolvem a compra pela Taesa de fatias nas transmissoras Empresa de Transmissão do Alto Uruguai (ETAU) e Brasnorte, nos quais já era sócia, enquanto a J. Malucelli ampliará a participação em ativos de geração eólica no Rio Grande do Norte –Rei dos Ventos, Brasventos Eolo e Brasventos Miassaba.

Os três negócios foram fechados em setembro do ano passado, em leilão realizado pela Eletrobras para vender fatias em ativos de geração eólica e de transmissão, em meio a um plano de desinvestimentos que visava redução de dívidas.

Com as transações, a Taesa aumentará a fatia na Brasnorte de 38,6% para 88,37%. Na ETAU, a participação da transmissora irá para 75,6%, de 52,5% anteriormente.

Já a J. Malucelli ficará com 100% dos ativos eólicos no Rio Grande do Norte, que somam 187 megawatts em capacidade instalada, ante 51% anteriormente.

Deixe um comentário