Banco Inter reverte alta e cai mais de 3% após divulgar prévia operacional do 1º tri

LinkedIn

Banco Inter (BOV:BIDI4) iniciou o pregão desta quinta-feira (11) com viés positivo, após anunciar crescimento de 46% em novos créditos no primeiros trimestre de 2019. Nos primeiros minutos da sessão, o papel registrava variação positiva de 0,2% a R$ 56,28.

Por volta das 11h30, o papel passou a registrar forte movimento de queda, com variação negativa de 3,28% a R$ 54,31.

O Banco Inter divulgou nesta quinta-feira sua prévia operacional do primeiro trimestre. A instituição terminou março com 1,9 milhão de clientes, mas diz que até o dia 10 de abril essa marca já tinha superado 2 milhões. Em março, a média foi de 8,5 mil contas abertas por dia útil.

Segundo o banco, sua carteira de crédito atingiu R$ 761 milhões, com alta de 46% na comparação com o primeiro trimestre de 2018. O portfólio de crédito consignado avançou 49%, a R$ 152,2 milhões; o crédito imobiliário cresceu 48,1%, a R$ 247,6 milhões; e o crédito a empresas aumentou 43,6%, a R$ 361,1 milhões.

O Inter informou também que atingiu R$ 1,3 bilhão em volume transacionado nos cartões múltiplos no primeiro trimestre de 2019, volume 3,9 vezes maior do que no mesmo período de 2018.

Segundo o banco, sua plataforma aberta Inter (PAI) já tem 176 mil clientes ativos e o home broker já conta com 10,7 mil usuários. O Inter diz, ainda, que no primeiro trimestre totalizou 41,8 mil solicitações de portabilidade de conta salário.

Este ano, o banco lançou o “rotativo digital” para correntistas da região metropolitana de Belo Horizonte (MG) e também passou a oferecer gift cards (cartões de presente), que dão acesso a aplicativos pagos e serviços premium. Ambos complementam a estratégia de consolidar a plataforma com serviços financeiros e não financeiros e monetizar e aumentar o engajamento dos correntistas.

De acordo com o CEO do Inter, João Vitor Menin, o rápido crescimento comprova o sucesso do modelo de negócio e consolida o banco entre as principais instituições financeiras do Brasil. “Os clientes promovem a marca, indicando nossos serviços para amigos e familiares. É um ciclo virtuoso que proporciona mais eficiência para continuar aumentando nossa base”.

O Inter diz que seu net promoter score (NPS), que avalia a satisfação dos clientes, foi de 71 pontos em março, o maior do mercado de serviços financeiros.

Com Valor Econômico 

Deixe um comentário