Economia britânica surpreende e cresce 0,2% em fevereiro

LinkedIn

A economia da Grã-Bretanha cresceu inesperadamente 0,2% em fevereiro, ajudada por clientes de fabricantes que se apressaram a armazenar os produtos à frente do Brexit, mostrou os dados oficiais desta quarta-feira(10).

O produto interno bruto cresceu 0,2% em relação a janeiro, segundo o Escritório de Estatísticas Nacionais. Economistas esperavam um crescimento zero.

A economia da Grã-Bretanha tem resistido melhor do que muitos economistas esperavam desde o referendo Brexit de 2016, embora tenha se desacelerado antes de sua saída da União Europeia e a economia mundial perder força.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) informou nesta terça-feira que a Grã-Bretanha cresceria 1,2% em 2019 – desde que evite o choque do Brexit. Isso seria mais rápido do que os 0,8% da Alemanha e apenas um poucoe mais lento do que os 1,3% da França.

No entanto, a Grã-Bretanha ainda parece preparada para o seu crescimento mais fraco em uma década neste ano, de acordo com as previsões do FMI e do Banco da Inglaterra, que assumem que um acordo Brexit será feito.

A primeira-ministra Theresa May buscará um novo atraso para Brexit quando ela se encontrar com líderes da UE nesta quarta-feira, apenas dois dias antes de a Grã-Bretanha deixar o bloco sem a proteção de um acordo de transição.

Os dados de hoje mostraram que ao longo dos três meses até fevereiro, a economia cresceu 0,3%, mantendo-se no mesmo ritmo de janeiro – revisado acima de uma estimativa anterior – e mais forte do que a previsão de 0,2%.

A produção industrial saltou 0,9% em fevereiro, em janeiro, mais forte do que todas as previsões  e respondendo por cerca de metade da taxa de crescimento econômico geral.

O ONS disse ter visto sinais de que os clientes dos fabricantes estavam estocando mercadorias para ficarem à frente de qualquer atraso na fronteira no caso de um Brexit sem acordo, que estava marcado para 29 de março, mas foi postergado.

Um funcionário do ONS disse que as ordens estavam sendo antecipadas para vencer o cronograma do Brexit, sugerindo uma provável queda nos números para os próximos meses.

O escritório de estatísticas disse que não poderia quantificar o impacto do armazenamento nos dados.

O setor de serviços dominante da Grã-Bretanha cresceu 0,1% em termos mensais em fevereiro, retido pela 12ª queda consecutiva no setor de serviços financeiros – o maior período já registrado – enquanto a construção subiu 0,4%.

Houve sinais de que a desaceleração da economia global também estava pesando sobre a economia britânica.

Os volumes de exportação caíram 0,4% nos três meses até fevereiro, dos três meses até novembro, enquanto as importações subiram 6,8%.

Até agora, os exportadores da Grã-Bretanha não mostraram nenhum sinal de terem sido ajudados pela queda no valor da libra causada pelo referendo Brexit de 2016.

O ONS disse que não poderia dizer se o aumento nas importações foi impulsionado pelo estoque pré-Brexit.

Deixe um comentário