IBOVESPA, ITAUUNIBANCO, PETROBRAS e VALE - Retrospectivas e Cenários

LinkedIn

IBOVESPA, ITAUUNIBANCO, PETROBRAS e VALE – Retrospectivas e Cenários

(BOV:IBOV) – Gráfico Semanal

Índice IBOVESPA fechando a Semana com alguma recuperação (1,83%) e aos 94.578 pontos em relação a Semana anterior 92.875 pontos (-4,36%).

O Índice rompeu a mínima da Semana anterior (92.516), chegando a 92.337. Em que pese esse rompimento o Índice conseguiu se sustentar acima de 92.516 chegando a máxima de 95.140 e fechando em 94.578.

O Cenário para a próxima Semana seria de continuidade do Índice no terreno positivo. Mas, para isso faz-se necessário um fechamento acima da Média Móvel (MM) de 8 Semanas, atualmente na região de 95.352. Então, a superação da máxima da Semana 95.140 terá como primeiro Alvo a região da Média Móvel de 8 Semanas. Superada essa Média o próximo Alvo será a região de 97.600. Chegando aos 98.000 poderá haver novamente o teste da região dos 100.000 Pontos.

Mas, caso o caminho do Índice venha ser a queda, teremos como primeiro Alvo a região da mínima da Semana 92.300. A Perda dessa região poderá levar o Índice a região de 91.500. Caso essa última região venha a ser perdida o próximo Alvo será a região dos 84.000 Pontos.

Lembro que existe ainda a possibilidade de continuidade da Lateralização entre 91.500 e 97.600. Acredito que a definição mais consistente da Tendência para o Índice somente voltará a ocorrer abaixo ou acima desses Limites.

(ITUB4) – Gráfico Semanal

Papel ainda em queda em relação a Semana anterior. Porém, uma queda bem menos acentuada. Semana anterior (-4,63%). Última semana (-0,36).

A mínima de referência 32,15 (março 2019) foi rompida chegando a 32,00 na última semana. Complementando esses dados a máxima e o fechamento da última Semana foram, respectivamente 33,46 e 32,83.

O Repique ocorrido na região de 32,00 ainda não é garantia de que teremos a continuidade da força Compradora demonstrada na última Semana. Para que a força compradora continue robusta, faz-se necessário, primeiro, um fechamento acima da máxima da Semana 33,46.

Apesar disso, logo acima, precisaremos ficar atentos a região da MM de 8 Semanas, atualmente na região de 34,46. Essa região, tradicionalmente funciona como Resistência aos Preços. Caso essa região venha a ser superada o próximo Alvo será a região representada por outra MM a de 20 dias. (atualmente na região de 35,83)

Dessa forma, demonstrei os primeiros obstáculos a uma continuidade da força compradora.

Porém, caso o movimento de queda venha a continuar, com os vendedores recuperando sua força, os primeiros Alvos serão as regiões de 32,00 e 31,15. Vale destacar que a região entre esses dois limites sugerem repiques, principalmente a região de 31,15.

Não custa lembrar que a perda de 31,15 poderá ratificar a continuidade da tendência de baixa com primeiro Alvo na região de 27,20.

(PETR4) – Gráfico Semanal

Papel apresentando boa recuperação em relação a Semana anterior. Última semana (6,85%). Semana anterior (-10,25%).

O papel apresentou também na última semana uma máxima de 27,89, uma mínima de 25,55 e um fechamento de 27,60.

O papel ao atingir a região da mínima da semana anterior 25,57, repicou a partir da mínima da semana 25,55. Esse repique, intenso, foi determinante para a continuidade do preço no campo positivo.

A continuidade da força compradora somente será ratificada com um fechamento acima da máxima da última semana 27,89. A superação dessa região poderá levar o preço ao seu primeiro Alvo 29,60. Superada essa marca 29,60, com um bom volume de negócios, não descarto a possibilidade do atingimento da região de 32,00.

Mas, caso haja um movimento contrário ao atual (vendedor, de queda), seu primeiro Alvo será a região de Fibonnaci (Fibo) 26,34. Perdida essa região, o preço poderá ser levado inicialmente a região da MM de 20 dias 25,82 que se também for perdida poderá chegar a região de 24,54. Não custa lembrar que a região de 25,00 sugere repiques.

(VALE3) – Gráfico Semanal

Papel ainda inserido em seu canal de alta, mas Lateralizando nas últimas 3 semanas.

Apesar do preço ter rompido a mínima da semana anterior 50,93, chegando aos 50,78 na última semana, houve o repique que levou o papel a fechar no campo positivo aos 52,58 2,14% em relação a semana anterior -0,96%.

A máxima da semana 53,80, se superada e com fechamento acima desse valor irá ratificar a força da porção inferior do canal de alta e poderá levar o preço a região de 56,20. Acima dessa região, o próximo alvo será 59,00.

Mas, caso haja uma queda no preço (cenário menos provável) a perda da mínima da semana 50,78 poderá levar o preço a região da MM de 8 dias, atualmente 50,39. Essa região sugere repique, mas sua perda poderá levar o preço a próxima MM 20 semanas, atualmente na região de 50,24.

CALENDÁRIO ECONÔMICO – USA – Eventos mais Voláteis

Finalizando, sugiro a utilização de Limites de Perdas em todas as suas Operações.

Deixe um comentário