Santander lidera ranking de reclamações do BC no 1° tri

LinkedIn

O Santander (BOV:SANB11) está na liderança do ranking de reclamações do Banco Central (BC) do primeiro trimestre deste ano, com um índice de queixas ponderado pelo número de clientes de 25,93. No total, o banco foi alvo de 1.135 reclamações.

Em seguida aparecem o Bradesco, com índice de 23,35 e 2.239 reclamações e a Caixa Econômica Federal, com índice 23,25 e 2.121 reclamações. O número de queixas dos dois bancos é maior que o do Santander, mas eles têm mais clientes, por isso o que vale é a proporção. O banco espanhol estava em segundo lugar no quarto trimestre, com índice 24,04 e 1.033 reclamações.

O Itaú aparece em quarto lugar, com índice 21,29 e 1.662 reclamações. Já o Banco do Brasil, que liderava o ranking de reclamações no quarto trimestre, agora está em quinto lugar, com índice 20,77 e 1.337 reclamações. No trimestre anterior, o BB tinha índice 24,98 e 1.585 reclamações. Votorantim e Banrisul vêm em seguida.

Entre os bancos de menor porte, com menos de 4 milhões de clientes, o líder em reclamações foi a Facta Financeira, com índice 1.066,41 e 76 reclamações procedentes. O Banco Modal vem em seguida com índice 833,65 e 130 reclamações, e o Novo Banco Continental, com índice 559,42 e 23 reclamações.

Em quarto lugar aparece o Safra, com índice 217,18 e 402 reclamações (eram 165 no quarto trimestre), seguido do Banco Pan, com índice 194,71 e 683 reclamações.

No quarto trimestre, a liderança em queixas entre instituições menores era do Modal, com índice 1.827,79 e 56 reclamações.

A principal queixa feita ao BC foi a de oferta ou prestação de informações inadequadas sobre produtos e serviços, com 2.045 reclamações. Em seguida vem irregularidades relativas a serviços de cartões de crédito, como cobrança indevida em fatura de cartão, estorno não realizado ou cobrança em duplicidade. Foram 1.201 reclamações.

Deixe um comentário