Ágora manda vender Natura após compra da Avon

LinkedIn

A Ágora Investimentos, do Bradesco, mudou a recomendação para as ações da Natura (BOV:NATU3) para venda após a empresa anunciar a compra da concorrente Avon. Segundo relatório enviado aos clientes assinado pelos analistas Richad Cathcart e Flavia Meirelles, a mudança se deve a uma relação risco/retorno não atrativa.

“Vemos muitos méritos na aquisição da Avon pela Natura, mas achamos que as ações subiram muito e agora supervalorizam o lado positivo e subestimam os riscos”, dizem os analistas, que estimam que o preço das ações implica em cerca de US$ 300 milhões de sinergias, 50% a mais do que o ponto médio da faixa esperada pela administração, de US$ 150 milhões a R$ 250 milhões.
Além de mudar a recomendação, a corretora mudou o preço-alvo para R$ 55,00 por ação. “Nosso preço-alvo incorpora US$ 200 milhões de sinergias (no ponto médio da faixa de orientação e um pouco abaixo da nossa estimativa anterior) ao longo de três anos e presume que a Natura seja capaz de deter o declínio nas vendas da Avon e que a execução (da integração) ocorra sem problemas.”

A ação ordinária (ON, com voto) da Natura está sendo negociada hoje a R$ 58,62, em alta de 4,2%.

Deixe um comentário