Após corte nos dividendos, Levante vê Cielo como “cilada” e recomenda ficar longe da ação

LinkedIn

Uma grande cilada para o investidor, ou como tentar pegar uma faca caindo. É assim que a gestora independente Levante Ideias de Investimento avalia a ação da Cielo após a empresa anunciar na semana passada que está reduzindo a distribuição de lucros aos acionistas de 70% para 30% e revendo suas projeções de ganhos para o ano.

Em relatório que leva o título “Nota de Falecimento”, a Levante avalia que a notícia é negativa para as ações da Cielo (BOV:CIEL3) no curto prazo, pois a empresa está sofrendo, e muito, com o aumento da concorrência na “guerra das maquininhas”.

As ações da Cielo (CIEL3) acumulam queda de 30% nos últimos três meses, comparada a uma queda de -3,7% no Índice Bovespa no mesmo período.

“Temos reforçado a nossa visão negativa sobre a empresa desde o ano passado: a vantagem competitiva da Cielo foi bastante reduzida com o aumento da concorrência e os seus resultados estão em queda livre”, diz relatório da consultoria enviado aos clientes.

A Levante diz que, apesar de alguns especialistas do mercado gostarem bastante da Cielo e ainda insistirem em defender a tese de investimento da empresa, “acreditamos que é muito perigoso tentar pegar uma ‘faca caindo’. Definitivamente,  é uma grande cilada!”.

Na semana passada, também a corretora do Banco Safra havia divulgado relatório cortando o preço-alvo da ação em um terço e recomendando também ficar longe da ação.

Deixe um comentário