Bom dia, Investidor! 16 de maio de 2019

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor! Com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Destaques corporativos

Marfrig (MRFG3): O frigorífico Marfrig apresentou um lucro líquido de R$ 4,3 milhões entre janeiro e março, revertendo um prejuízo de R$ 201 milhões de igual intervalo do ano passado. O Ebitda ajustado totalizou R$ 571 milhões, representando uma expansão de 15,9%. A receita líquida somou R$ 10,1 bilhões no trimestre, avanço de 7,6%.

Ambev (ABEV3): A Ambev informou que o seu conselho de administração aprovou a celebração de contratos de troca de resultados de fluxos financeiros futuros com liquidação financeira (equity swap), tendo por referência ações da companhia ou ADRs com lastro nessas ações, com instituições financeiras a serem definidas pela Diretoria, sem prejuízo da liquidação dos contratos ainda em vigor.

Positivo (POSI3): A Positivo Tecnologia apresentou um prejuízo líquido de R$ 4,6 milhões no primeiro trimestre deste ano, revertendo o lucro de R$ 2,0 milhões do mesmo período do ano passado. O Ebitda diminuiu 13,8%, para R$ 17,9 milhões. A receita líquida total somou R$ 360,1 milhões, queda de 16,2%.

Triunfo (TPIS3): A Triunfo apresentou prejuízo de R$ 49,240 milhões no primeiro trimestre deste ano, revertendo ganhos de R$ 25,795 milhões reportados no mesmo intervalo do ano passado. O Ebitda ajustado atingiu R$ 90,386 milhões no primeiro trimestre, representando uma queda de 36,7%.

PetroRio (PRIO3): A PetroRio teve um prejuízo líquido de R$ 53,7 milhões no primeiro trimestre do ano, revertendo um lucro de R$ 2,7 milhões reportado no mesmo intervalo do ano passado. O Ebitda somou R$ 55,2 milhões, cifra 261,8% superior há um ano.

Ultrapar (UGPA3): A Ultrapar apresentou um lucro líquido consolidado de R$ 242,6 milhões entre janeiro e março, cifra 232% superior a de igual intervalo de 2018. O Ebitda ajustado atingiu R$ 782 milhões, alta de 54%. A receita líquida totalizou R$ 20,739 bilhões, permanecendo estável frente os três primeiros meses do ano passado.

Light (LIGT3): A Light registrou lucro líquido de R$ 164 milhões no primeiro trimestre deste ano, cifra 77,1% acima da apresentada no mesmo intervalo do ano passado. O Ebitda ajustado consolidado somou R$ 575 milhões, montante 21,7% superior a do mesmo período de 2018.

Celesc (CLSC4): A Celesc apresentou um lucro consolidado de R$ 72,7 milhões no primeiro trimestre, montante 2,4% superior ao reportado no mesmo intervalo do ano passado. O Ebitda atingiu R$ 207,9 milhões, numa alta de 8,4%.

JSL (JSLG3): A JSL informou que foi aprovado um programa de recompra de até 3.688.783 papéis, que representam cerca de 6,70% do total em circulação. O programa começa hoje e se encerra em 16 de novembro de 2020.

Recomendação de ativos

Banrisul (BRSR6): A equipe do BTG Pactual atualizou a recomendação do Banrisul para neutra, com preço-alvo de R$ 26,00.

Notícias

IGP-M: O preço médio anunciado para novos contratos de aluguel residencial teve em abril sua quinta alta consecutiva, superando a inflação esperada dos primeiros quatro meses do ano.

É o que aponta pesquisa Fipezap divulgada nesta quinta-feira (15). De janeiro a abril, o valor médio subiu 2,5% – acima dos 2,09% do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Commodities

Petróleo Brent: O barril do petróleo Brent, com data de vencimento em abril deste ano e negociado no mercado de futuros em Londres, abriu a sessão desta quinta-feira, 16, em alta. A commodity iniciou o dia cotada a US$ 72,08, variando 0,37% quando comparado ao fechamento da sessão anterior.

Minério de ferro: A jornada desta quinta-feira foi marcada pela forte valorização dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo registrou alta de 4,69% aos 680,50 pontos.

Câmbio

Dólar: O dólar opera estável nesta quinta-feira (16), após fechar no maior patamar desde outubro do ano passado.

Às 9h18, a moeda norte-americana caía 0,04%, vendida a R$ 3,9952.

No dia anterior, a moeda norte-americana avançou 0,52%, a R$ 3,9966 – maior patamar de fechamento desde 1º de outubro (R$ 4,0174). Durante o pregão, chegou a bater R$ 4,02. No mês, a alta acumulada é de 1,93%, e no ano, de 3,16%.

Agenda econômica

CapturadeTela2019-05-16às09.23.24

Deixe um comentário