Os preços do Ethereum subiram 12% no dia, saindo de US$160 para US$180

LinkedIn

O Ethereum estava vivendo um período de calmaria nos últimos tempos, enquanto o Bitcoin era o principal criptoativo fazendo movimentos que impulsionaram o mercado durante as últimas semanas algumas. Porém, esse cenário mudou nesta terça-feira, 07 de maio, quando o ETH finalmente conseguiu pegar um impulso e valorizou 12%.

De acordo o artigo publicado pela CoinDesk, a Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA (CFTC, na sigla em inglês) está pronta para considerar um contrato Futuro de Ethereum desde que satisfaça seus critérios. A agência de notícias citou um alto funcionário anônimo que declarou:

“Acho que podemos nos sentir confortáveis ​​com um derivado de Ether sob nossa jurisdição. Nós não fazemos pronunciamentos ousados, o que fazemos é olhar para as aplicações antes de nós.”

Quando os Futuros de Bitcoin foram permitidos em dezembro de 2017, ambas bolsas, CME e CBOE, ficaram sobrecarregadas com a demanda. Um produto semelhante baseado em Ethereum também abriria as portas para o interesse institucional, no entanto, os Futuros não permitem o investimento direto no ativo e sim apenas uma maneira de apostar em seu preço futuro.

O preço do ETH está em baixa e tem estado assim por vários meses, sendo cotado a menos de US$200 desde novembro do ano passado.

A CFTC olhou pela primeira vez para o Ethereum em dezembro, quando publicou um “Request For Input”, buscando mais detalhes sobre a tecnologia e é um modelo de consenso. Comparando com o Bitcoin, um economista sênior do regulador disse que “uma abordagem única para as criptomoedas não era apropriada e precisávamos saber mais”.

Os preços do Ethereum reagiram instantaneamente e subiram 12% no dia, saindo de US$160 para US$180. O volume diário subiu para mais de US$8 bilhões e o ETH está de volta aos seus níveis durante o pico inicial no início de abril. Existem fortes sinais para futuras valorizações, uma vez que o ETH está atualmente acima da resistência de US$177.

Por Amanda Bastiani

Veja o Ranking das principais criptomoedas

Deixe um comentário