Vale segue em queda com possibilidade de rompimento de barragem em Minas

LinkedIn

Investing.com – Na parte da manhã desta terça-feira na bolsa paulista, as ações da Vale (BOV:VALE3) operam com desvalorização de 0,88% aos R$ 46,34 pontos, mesmo com um cenário favorável nos mercados internos e externos e a constante alta do preço do minério de ferro. Pesam a contra a mineradora a possiblidade de rompimento da barragem de rejeitos de ferro Sul Superior, em Barão de Cocais, em Minas Gerais.

Na tarde de ontem, o secretário de Meio Ambiente de Minas Gerais, Germano Vieira, estimou que a possibilidade de rompimento da barragem da Vale se romper é de até 15%. A possibilidade está associada justamente a uma movimentação no talude da cava da unidade de mineração, que fica a cerca de 1,5 quilometro da estrutura de rejeitos.

Citado dados de uma auditoria independente estrangeira, o secretário estima que o rompimento pode acontecer ainda nesta semana, mas ainda não é possível precisar se o desabamento seria total ou parcial.

Minério segue em alta 

Os preços dos contratos futuros do minério de ferro tiveram nova valorização na sessão desta terça-feira na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo com o maior volume de negócios, com data de vencimento no mês de setembro deste ano, teve ganhos de 1,27%, encerrando assim o dia a 717,00 iuanes por tonelada, o que representa uma variação diária de 9 iuanes.

A sessão foi fortemente positiva para os papéis do minério de ferro, que são transacionados na também chinesa bolsa de mercadorias da cidade de Xangai. O contrato de maior liquidez, com entrega no mês de outubro de 2019, somou 144 iuanes para um total de 3.919 iuanes para cada tonelada, enquanto o de janeiro de 2020, o segundo mais negociado, somou 124 iuanes para 3.618 iuanes por tonelada.

Deixe um comentário