Vale tem queda de 20% em vendas de minério e pelotas no 1° tri; produção de minério cai 11%

LinkedIn

As vendas de minério de ferro e pelotas da Vale (BOV:VALE3caíram 20% no primeiro trimestre ante mesmo período de 2018, enquanto a produção de minério de ferro recuou 11% na comparação anual, em meio a paradas de produção após o desastre de Brumadinho (MG), disse a mineradora nesta quarta-feira.

O volume de vendas de minério e pelotas atingiu 67,7 milhões de toneladas entre janeiro e março, queda de 30% na comparação com o quarto trimestre de 2018.

Além do impacto do rompimento de barragem, o recuo teve a contribuição de fortes chuvas no Sistema Norte, além de novos procedimentos de gerenciamento de estoque nos portos chineses.

Já a produção de minério de ferro atingiu 72,87 milhões de toneladas, recuo de 11% na comparação anual e de 27,8% frente ao último trimestre de 2018.

A maior produtora global de minério de ferro reafirmou a previsão de vender entre 307 milhões e 332 milhões de toneladas de minério e pelotas em 2019, mas reafirmou que a “expectativa atual é que as vendas fiquem entre o mínimo e o centro da faixa”.

Em meados de abril, a mineradora previa vendas em torno do centro da faixa, mas a companhia reviu a expectativa após uma decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais no início de maio suspender novamente a produção na mina de Brucutu, maior operação de minério de ferro da empresa no Estado.

Já as vendas apenas de minério de ferro da companhia caíram 22,2% entre janeiro e março, em comparação com o primeiro trimestre de 2018, para 55,4 milhões de toneladas. O recuo frente ao trimestre anterior foi de 31,2%.

A produção de pelotas somou 12,174 milhões de toneladas no primeiro trimestre, queda de 4,7% ante o mesmo período de 2018 e recuo de 23% em relação ao quarto trimestre.

As vendas de pelotas somaram 12,314 milhões de toneladas no mesmo período, uma queda de 6,2% na comparação anual e redução de 23% ante o quarto trimestre.

Deixe um comentário