Volume de serviços prestados no Brasil subiu 1,1% no acumulado dos três primeiros meses de 2019

LinkedIn

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pela elaboração da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), o setor de serviços no Brasil registrou, em volume, avanço de 1,1% no período acumulado dos três primeiros meses de 2019, demonstrando ganho de dinamismo frente ao encerramento do terceiro (0,7%) e quarto (0,9%) trimestres de 2018.

O indicador apresentou expansão em três das cinco atividades de divulgação e em 46,4% dos 166 tipos de serviços investigados. Entre os setores, os serviços de informação e comunicação (3,4%) exerceram o principal impacto positivo sobre o índice global, impulsionado, em grande parte, pelo aumento da receita das empresas que atuam nos segmentos de portais, provedores de conteúdo e outros serviços de informação na Internet, de telecomunicações, de consultoria em tecnologia da informação e de desenvolvimento e licenciamento de programas de computador customizáveis. Os demais avanços vieram de serviços prestados às famílias (4,4%) e de outros serviços (3,2%), explicados, principalmente, pelas maiores receitas auferidas pelas empresas dos ramos de hotéis, de serviços da catering, bufê e outros serviços de comida preparada e de atividades de condicionamento físico, no primeiro setor; e de coleta de resíduos não perigosos de origem doméstica, urbana ou industrial e de administração de bolsas e mercados de balcão organizados, no último.

Em contrapartida, as influências negativas do acumulado do primeiro trimestre de 2019 ficaram com os segmentos de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-1,6%) e de serviços profissionais, administrativos e complementares (-0,7%), pressionados, sobretudo, pelo recuo no volume de receitas de gestão de portos e terminais, de transporte rodoviário coletivo de passageiros e de atividades de correio nacional, no primeiro ramo; e de soluções de pagamentos eletrônicos, de vigilância e segurança privada e de atividades de assessoria e consultoria técnica em áreas profissionais, no último.

A taxa anualizada, indicador acumulado nos últimos doze meses, ao passar de 0,7% em fevereiro para 0,6% em março de 2019, interrompeu a trajetória predominantemente ascendente observada desde abril de 2017 (-5,1%).

Clique aqui para saber mais sobre o desempenho do setor de serviços brasileiro em Março de 2019.

Receita Nominal

A receita nominal no acumulado do primeiro trimestre de  2019 expandiu 4,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já a receita acumulada nos últimos 12 meses avançou 3,5% até março.

Deixe um comentário