Bovespa opera em alta, puxada por Petrobras com Previdência e cena corporativa sob holofotes

LinkedIn

O principal indicador da Bolsa de Valores de São Paulo, o Ibovespa, opera em alta nesta quinta-feira (13), em sessão marcada pela leitura de parecer sobre a reforma da Previdência, com as ações da Petrobras entre os maiores suportes do Ibovespa diante da forte alta do petróleo e anúncio de ofertas para venda de ativos.

Às 12h32, o índice subia 0,64%, a 98.952 pontos. No dia anterior, o Ibovespa caiu 0,65%, aos 98.320 pontos.

Destaques

Por volta do mesmo horário, as ações da Petrobras (BOV:PETR4) subiam ao redor de 1,5%, com o petróleo valorizando-se mais de 3% no exterior e após a companhia divulgar que recebeu propostas finais para venda de ativos em águas rasas dos polos Enchova e Pampo, na Bacia de Campos, de mais de US$ 1 bilhão, considerando pagamentos firmes e contingentes.

Os papéis da Vale (BOV:VALE3) também se valorizavam, beneficiada pela alta dos preços do minério de ferro na China.

Magazine Luiza (BOV:MGLU3) avançava mais de 2%, após elevar sua oferta pela Netshoes de R$ 3 para R$ 3,70 por ação, igualando o valor à proposta do concorrente Grupo SBF, e o conselho de administração da Netshoes reafirmar recomendação para que acionistas da empresa de varejo online votem favoravelmente à aprovação da operação.

Via Varejo (BOV:VVAR3) subia mais de 2%, após conselho do GPA aprovar a venda de todas as ações detidas na companhia de móveis e eletrodomésticos em leilão na B3 pelo preço mínimo de R$ 4,75 por ação.

As ações da Marfrig (BOV:MRFG3) e BRF (BOV:BRFS3), que anunciaram que negociam fusão, subiam mais de 4% e 6%, respectivamente, após notícia de que o governo brasileiro retirou o embargo às exportações de carne do país para a China.

Itaú Unibanco (BOV:ITUB4) e Bradesco (BOV:BBDC4) recuavam mais de 1%, com preocupações sobre a possibilidade de elevação da alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) no setor em meio a medidas do governo para melhoras as contas públicas.

Dólar

O dólar opera em queda nesta quinta-feira (13). Às 12h32, a moeda norte-americana caía 0,45%, vendida a R$ 3,8489. Na mínima, o dólar chegou a R$ 3,8347, e na máxima, a R$ 3,8602. No dia anterior, a divisa fechou em alta de 0,42%, vendida a R$ 3,8663.

O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 5,05 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de julho, no total de US$ 10,089 bilhões.

Deixe um comentário