Braskem tem alta de mais de 1%; PGR pede suspensão de distribuição de dividendos

LinkedIn

Investing.com – Na final parte da manhã desta segunda-feira, as ações da Braskem (BOV:BRKM5) são negociadas com valorização de 1,15% a R$ 35,91 na bolsa paulista. Na sexta-feira, procuradora-geral da República, Raquel Dodge, informou que recorreu da decisão do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, de liberar a distribuição de dividendos da companhia para seus acionistas.

No último dia 12, o presidente do STJ aceitou o pedido da Braskem de substituir o bloqueio da distribuição de R$ 2,67 bilhões em dividendos por um seguro-garantia do mesmo valor. O ministro também autorizou a companhia a realizar uma assembleia geral para deliberar sobre a distribuição dos proventos.

A decisão favorecia a Odebrecht, controladora da Braskem e que vive grave crise financeira, e já entrou em recuperação judicial. O grupo deveria receber cerca de R$ 1 bilhão de dividendos da petroquímica, assim como Petrobras, outra acionista da empresa.

Ao Supremo Tribunal Federal (STF), a PGR solicita o reestabelecimento da decisão Justiça de Alagoas, que havia bloqueado o pagamento dos dividendos para que o montante fosse usado para indenizar famílias cujos imóveis foram afetados pelo afundamento do solo em bairros de Maceió.

O Ministério Público Estadual e a Defensoria Pública de Alagoas pediram no processo original o bloqueio de R$ 6,7 bilhões da Braskem.

Deixe um comentário