Ex-diretor do BC, Figueiredo desiste de comandar Conselho da Caixa

LinkedIn

O ex-diretor do Banco Central (BC) Luiz Fernando Figueiredo, sócio da gestora de recursos Mauá Capital, desistiu da indicação para assumir a Presidência do Conselho de Administração da Caixa Econômica Federal (CEF). Em nota em sua conta do Facebook, Figueiredo explicou que resolveu não aceitar o cargo, mesmo depois de um longo processo dentro dos órgãos do governo, no qual foi aprovado duas vezes para assumir a presidência do Conselho, pois teria de se desvincular da gestora que fundou, a Mauá.

Segundo ele, o Comitê de Elegibilidade da Caixa, formado por servidores do banco, entendeu que assumir a presidência do conselho enquanto ele permanecesse sócio da Mauá Capital poderia representar conflito de interesses e que, para assumir o cargo, Figueiredo teria que se desligar da gestora. “Diante disso e dado o compromisso que tenho com meus sócios e clientes, como venho explicitando já há algum tempo, tomei a decisão de abrir mão do Conselho da Caixa”, explicou.

“Os desafios que temos na Mauá e na nossa indústria não são poucos, por isso aproveito para falar de nossa preocupação com o futuro e como evoluiremos com ele”, afirma Figueiredo.

Ele cita que a gestora criou há pouco mais de um ano o Mauá Lab, um centro de inovação e inteligência de tecnologia baseado em análise e coleta de dados, que conta com uma equipe dedicada a alimentar as áreas de Real Estate, Açōes e Macro. Além disso, está investindo na Pontte, uma Fintech de crédito com garantia.

Abaixo, a íntegra da nota postada por Figueiredo:

“Após um longo processo dentro dos órgãos do governo, fui aprovado duas vezes para assumir a presidência do Conselho de Administração da Caixa Econômica Federal.

Porém, o Comitê de Elegibilidade da CEF, formado por servidores da Caixa, entendeu que assumir a presidência do conselho enquanto eu permanecesse sócio da Mauá Capital poderia representar conflito de interesses e que, para assumir o cargo, eu teria que me desligar da Mauá.

Diante disso e dado o compromisso que tenho com meus sócios e clientes, como venho explicitando já há algum tempo, tomei a decisão de abrir mão do Conselho da Caixa.

Os desafios que temos na Mauá e na nossa indústria não são poucos, por isso aproveito para falar de nossa preocupação com o futuro e como evoluiremos com ele.

Dentre outras coisas, criamos, há pouco mais de um ano, o Mauá Lab, um centro de inovação e inteligência de tecnologia baseado em análise e coleta de dados, que conta com uma equipe dedicada a alimentar as áreas de Real Estate, Açōes e Macro, trazendo o que há de mais moderno em tudo que fazemos. Além disso, como vocês sabem, estamos investindo na Pontte, uma Fintech de crédito com garantia, com o propósito de ajudar as pessoas na construção de seus sonhos, com juros mais baratos e flexibilidade de pagamento como seu grande diferencial. Uma empresa que nasce com o olho no consumidor e no cliente, não no mercado.

Enfim, sigo firme na decisão de fazer o melhor trabalho para os nossos clientes e sócios, que são a razão da existência da Mauá.

Obrigado pela confiança e pela parceria. Abração e vamos em frente!”

Por Arena do Pavini

Deixe um comentário