Odebrecht e LyondelBasell encerram sem acordo negociação para venda da Braskem

LinkedIn

A Odebrecht e a fabricante de produtos químicos LyondellBasell Industries encerraram sem sucesso as negociações relacionadas à venda do controle da petroquímica Braskem (BOV:BRKM5para o grupo europeu, anunciaram as empresas nesta terça-feira.

A Reuters informou em março que conversas da LyondellBasell com a Odebrecht sobre um possível acordo de 11 bilhões de dólares pela Braskem haviam esfriado devido a questões ligadas ao atraso no envio de documento ao órgão regulador norte-americano e a um contrato de fornecimento de nafta com a Petrobras.

 

Analistas do Safra afirmaram que o fracasso nas negociações entre Odebrecht e Lyondell envolveu aspectos além dos financeiros. Os analistas se referiram à deslistagem das ações da Braskem da bolsa de Nova York e os potenciais problemas da empresa relacionados ao afundamento de solo em Maceió, que fez autoridades alagoanas obrigarem a empresa a suspender atividades de extração mineral para abastecimento de suas fábricas no Estado.

“As potenciais responsabilidades ainda estão nos estágios iniciais de discussão e podem levar anos para serem resolvidas”, afirmaram os analistas do Safra.

A Odebrecht, que vem tentando se reestruturar depois de participação no escândalo de corrupção investigado pela operação Lava Jato, vinha discutindo o acordo com a Lyondell há mais de um ano e meio.

A LyondellBasell disse que encerrou as negociações com a Odebrecht “após cuidadosa consideração”, mas não deu mais detalhes.

Em comunicado também nesta terça-feira, a petroquímica brasileira disse que “seguirá em busca de oportunidades que tenham o potencial de agregar valor à Braskem e, consequentemente, a todos os seus acionistas”.

 

Deixe um comentário