Após baixa de 30%, Bitcoin pode subir 153%, diz analista

LinkedIn

Após uma semana de grande volátilidade dos Bitcoins, a primeira criptomoeda voltou a subir mais uma vez para ultrapssar o nível de preço dos US$ 11.300, parecendo mais forte do que nunca. Esse otimismo também é refletido pelos analistas do Twitter, que em sua maioria, indicam que alta está de volta.

Neste momento, o Bitcoin (BTC) está sendo negociado por volta de US$ 11.367, com um aumento intradiário de mais de 13%.

De acordo com o usuário do Twitter,  TheCryptomist, o Bitcoin está atualmente em um canal de baixa, mas em uma formação otimista que vai lentamente em direção a um ponto de ruptura de resistência. O analista relata que o Bitcoin já havia testado a parte superior dessa alta e não ficaria surpreso se o suporte de cerca de US $ 9,5 mil fosse tocado. Logo depois, o analista sugere que o Bitcoin poderia subir e alcançar uma nova alta em 2019:

CapturadeTela2019-07-03às12.28.39

Fornecendo uma perspectiva de baixa e alta, o analista do conhecido no Twitter por CryptoMichael afirma que o BTC está atingindo níveis cruciais, perto do topo da linha de tendência de baixa, e com resistência em torno do nível de Fibonacci de 0,618. O analista destaca que, se o Bitcoin se consolidar aqui, a tendência poderia ser quebrada e o BTC poderia continuar em alta, mas se não, poderíamos ver uma repetição da recente desvalorização.

CapturadeTela2019-07-03às12.28.46

Já outro analista simplesmente forneceu uma imagem da linha de tendência macro, sugerindo que o Bitcoin estava de volta aos trilhos:

CapturadeTela2019-07-03às12.28.54

Como será o futuro?

O analista, Josh Rager, postulou uma teoria interessante hoje, relatando que a história dita um ganho médio de 153% para o Bitcoin após uma correção de preço e consolidação, acrescentando que o BTC já havia recuado 30%, se referindo ao ponto de entrada.

CapturadeTela2019-07-03às12.29.08

CapturadeTela2019-07-03às12.29.17

O analista Peter Brandt, também observou a correção de 30%, afirmando que foi relativamente leve em comparação com as correções anteriores durante a última grande alta em 2015 -2017:

CapturadeTela2019-07-03às12.29.26

Veja o Ranking das principais criptomoedas

Deixe um comentário