BB vai transformar 333 agências em postos e oferece plano de demissão voluntária

LinkedIn

O Banco do Brasil (BOV:BBAS3) anunciou hoje um conjunto de medidas que busca reforçar a competitividade da empresa e que inclui redução de pessoal e aumento do atendimento digital. Segundo o banco, objetivo é adequar a capacidade de atendimento da rede às necessidades de cada praça.

O impacto financeiro do programa será divulgado até o final do mês de agosto e o banco reforça que ele não impacta as projeções (guidance) divulgadas para 2019.

As medidas incluem transformar 49 Postos de Atendimento (PA) em agências e 333 agências em Postos de Atendimento, que em geral precisam de menos funcionários e espaço. O banco ressalta que “não há fechamento de agências e o atendimento aos clientes não sofrerá mudanças”.

80% das transações por meio eletrônico

Dentre as ações aprovadas, constam a revisão e o redimensionamento da estrutura organizacional do BB nos níveis estratégico (direção geral), tático (superintendências), de apoio (órgãos regionais) e de negócios (agências).
O movimento segue a “contínua melhoria e digitalização de processos e produtos; a revisão e o aperfeiçoamento do modelo de atendimento e de relacionamento e o robusto desenvolvimento de soluções para os canais digitais”, diz o BB em nota, acrescentando que mobile e internet já respondem por 80% de todas as transações, levando mais comodidade e conveniência aos clientes.

Plano de demissão voluntária

A segunda mudança será um Programa Adequação de Quadros (PAQ), que consiste em um plano de ajuste da força de trabalho do banco, “equalizando situações de vagas e excessos nas dependências/praças”, diz a instituição. “Funcionários localizados em dependências com excesso no quadro podem aderir a um plano de desligamento incentivado, a partir desta terça-feira, 30, e até 14 de agosto”, diz o BB. Esses funcionários também terão a possibilidade de movimentar-se, com prioridade, para vagas existentes em outras unidades.

Agências para empresas

Serão criadas 42 agências especializados no atendimento a empresas, até outubro, que preveem a especialização de atendimento em carteira varejo, sem mudança física.

O BB vai criar ainda uma Unidade Inteligência Analítica, que surge com a missão de centralizar o acompanhamento das evoluções, inovações e desenvolvimento de técnicas, ferramentas e soluções com uso de Inteligência Analítica e de Inteligência Artificial.

Aumento da eficiência e da qualidade de atendimento

Segundo o BB, as medidas vão ajudar o banco a acompanhar os padrões de eficiência do mercado e contribuir para indicadores ainda melhores.
As 333 agências que se transformarão em postos de atendimento continuarão a prestar os mesmos serviços financeiros, havendo impacto somente na estrutura organizacional, ou seja no número de funcionários e espaços.

Programa de demissão voluntária

Segundo o banco, as ações de melhoria no atendimento incluem um Programa de Adequação de Quadros (PAQ), com alternativas ao funcionário que se encontrar em unidade/praça com excesso no quadro de pessoal, e que inclui a demissão incentivada. Apenas esses funcionários poderão aderir ao Programa, que possui critérios específicos e bem definidos, explica a instituição.

Quem não tiver interesse em se desligar, terá prioridade no processo de preenchimento das vagas e aqueles que perderem a função manterão sua renda pelo período de 120 dias.

O Banco explica que “não tem objetivo de reduzir seu quadro de funcionários, mas adequá-los à nova estrutura”. Assim, não há meta de desligamentos, pois as movimentações oferecidas poderão regularizar a situação do funcionário.

O desligamento dos funcionários interessados poderá ocorrer na modalidade aposentadoria ou no desligamento consensual, previsto na legislação trabalhista, diz o banco.

Indenização de até 9,8 salários e plano de saúde por 1 ano

Além dos direitos regulamentares de desligamento de pessoal, haverá uma indenização vinculada ao tempo de trabalho no BB, de até 9,8 salários, conforme critérios do programa. Além da indenização pecuniária e direitos regulamentares, o Banco ressarcirá o plano de saúde dos funcionários e dependentes econômicos cujo desligamento tenha cessado o direito de permanência como associados dos respectivos planos de saúde, pelo período de 1 ano.

Deixe um comentário