Lucro da Multiplan cai 20,9% no segundo trimestre

LinkedIn

A administradora de shopping centers Multiplan (BOV:MULT3) registrou lucro líquido atribuído aos acionistas controladores de R$ 115,2 milhões no segundo trimestre de 2019, uma queda de 20,9% na comparação com o mesmo período de 2018.

Segundo a empresa, em informe de resultados, a queda deu-se ao aumento da depreciação decorrente da aquisição de participação no BH Shopping e do impacto nas despesas de remuneração baseada em ações. Excluindo a conta de remuneração baseada em ações, o lucro líquido teria aumentado para R$ 136,9 milhões.

De abril a junho deste ano, a receita subiu 6% em base anual, para R$ 319,4 milhões, conforme o informativo trimestral de resultados (ITR), que considera o pronunciamento CPC 19 e as participações de 37,5% no Shopping Santa Úrsula (Ribeirão Preto/SP) e de 50% no Parque Shopping Maceió.

Entre os pontos que afetaram o resultado está, ainda, o aumento de 267% das despesas gerais e administrativas, para R$ 78,4 milhões, contra R$ 21,3 milhões um ano antes. Deste total, R$ 41,6 milhões correspondem às despesas da sede da Multiplan, alta anual de 7,8% devido, segundo a empresa, às contratações para o departamento de inovação digital e provisionamento de despesas em 2019.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) foi de R$ 214,1 milhões, uma baixa de 16,8% na comparação anual. A margem Ebitda caiu de 84% para 65,9%.

A empresa também registrou uma despesa financeira líquida de R$ 39,5 milhões, alta de 1,4% na comparação com o segundo trimestre do ano passado.

Aplicativo para celular

A administradora de shopping center também informou, nesta segunda-feira (29), que lançou um aplicativo para celulares chamado “Multi”.Conforme comunicado, o aplicativo reunirá serviços e informações, como um “marketplace” (venda de produtos de lojistas hospedados no site), no qual será possível a realização de compras com entregas na casa do cliente.

O produto também disponibilizará consulta de informações sobre lojas, restaurantes e consultórios médicos, a compra de ingressos de cinema e a oferta, em tempo real, de artigos com desconto.

As informações são do G1

Ativos Reais que rendem de 15% a 20%. Até agora, essas chances eram restritas a investidores milionários e institucionais.

Deixe um comentário