Alupar, CPFL, Light Movida e Qualicorp divulgam resultados nesta 3ª

LinkedIn

Investing.com – Nesta terça-feira, depois do fechamento dos mercados, a temporada de balanços do segundo trimestre do ano terá continuidade. Para o período, são esperados os números de diversas companhias, com destaques para Alupar (BOV:ALUP11), CPFL Energia (BOV:CPFE3), Light (BOV:LIGT3), Movida (BOV:MOVI3) e Qualicorp (BOV:QUAL3).

Esta semana é a última da atual safra de balanços, que ainda terá nos próximos dias companhias como Embraer (BOV:EMBR3), Cemig (BOV:CMIG4), JSL (BOV:JSLG3), Marfrig (BOV:MRFG3), Oi (BOV:OIBR3), Sabesp (BOV:SBSP3), Ultrapar (BOV:UGPA3), Natura (BOV:NATU3), JBS (BOV:JBSS3) e Via Varejo (BOV:VVAR3).

Confira o consenso do mercado a as expectativas dos analistas do BTG Pactual.

– Alupar (BOV:ALUP11)

O consenso de mercado para a companhia é de lucro líquido por ação de R$ 0,40 para o trimestre, sendo que no mesmo período de 2018 o resultado foi de R$ 0,29, quando eram esperados R$ 0,27. Já nos três primeiros do ano, os números forma de R$ 1,37.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 510,7 milhões, contra os R$ 411 milhões de um ano antes, quando a expectativa era de R$ 398,82 milhões. Já na abertura do ano, as entradas foram de R$ 464,1 milhões, ante estimativa de R$ 637,5 milhões.

– CPFL Energia (BOV:CPFE3)

Sem expectativa disponível.

– Light (BOV:LIGT3)

O consenso de mercado para a elétrica é de lucro líquido por ação de R$ 0,57 para o trimestre, sendo que no mesmo período de 2018 o resultado foi de R$ 0,71, quando eram esperados R$ 0,76. Já nos três primeiros do ano, os números foram de R$ 0,81.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 2,83 bilhões, contra os R$ 2,81 bilhões de um ano antes, quando a expectativa era de R$ 2,8 bilhões. Já na abertura do ano, as entradas foram de R$ 3,26 bilhões, ante estimativa de R$ 3,09 bilhões.

– Movida (BOV:MOVI3)

Para a companhia locadora de veículos e gestora de frotas, o consenso de mercado é de lucro líquido de R$ 0,18 para cada ação, contra os R$ 0,19 registrados um ano antes, diante de uma estimativa de R$ 0,15. Já entre janeiro e março, o resultado foi de R$ 0,16.

Para as receitas da Movida (BOV:MOVI3), os analistas esperam por R$ 784 milhões, diante de R$ 610 milhões de um ano atrás, quando eram esperados R$ 627,87 milhões. Já na abertura de 2019, o resultado foi de R$ 613 milhões, acima dos 791,93 milhões esperados.

– Qualicorp (BOV:QUAL3)

O consenso de mercado para gestora de planos de saúde é de lucro líquido por ação de R$ 0,48 para o trimestre, sendo que no mesmo período de 2018 o resultado foi de R$ 0,39, quando eram esperados R$ 0,39. Já nos três primeiros do ano, os números foram de R$ 0,49.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 485,6 milhões, contra os R$ 482,8 milhões de um ano antes, quando a expectativa era de R$ 479,18 milhões. Já na abertura do ano, as entradas foram de R$ 466,6 milhões, ante estimativa de R$ 469 milhões.

O BTG Pactual espera que a companhia registre lucro líquido de R$ 101 milhões no segundo trimestre do ano, depois de ficar em R$ 125 milhões um ano atrás. Já para a receita líquida, a aposta é de R$ 493 milhões, contra os R$ 483 milhões de um ano antes. Para o Ebitda, a aposta é de R$ 250 milhões com margem de 51%, ante os R$ 214 milhões do mesmo período de 2018.

Deixe um comentário