Após série de quedas, Bitcoin fecha em alta pela primeira vez em três semanas

LinkedIn

Mesmo com perspectivas de atingir valores recordes ainda neste ano, os valores do Bitcoin (BTC) acabaram sofrendo um recuo em julho. Entre os dias 08 e 22, a criptomoeda teve uma queda em seu preço, que ficou abaixo dos 10 mil dólares. Entretanto, na tarde deste último domingo (04), seu valor foi novamente registrado acima dos 11 mil dólares. Este patamar foi alcançado pela primeira vez em 21 dias.

Reação da criptomoeda

Além da alta no valor do Bitcoin, também teve destaque a negociação de um volume total de 3,9 bilhões de dólares em um período de 24 horas. Esta grande movimentação financeira se deu pelo fato de dos investidores quererem sustentar qualquer impulso que a criptomoeda pudesse ter além dos valores máximos que atingiu no período, quando obteve valorização entre 11.400 e 11.880 dólares.

Como resultado destes números, outras criptomoedas importantes também estão sendo puxadas de forma positiva junto com o Bitcoin, como as da Ethereum (ETH), do Tron (TRX) e da Tezos (XTZ). Seus valores subiram entre 1.7% e 4% respectivamente. Além disto, a capitalização total combinada do mercado de criptomoedas subiu mais de nove bilhões de dólares nas últimas 24 horas. Isto abre possibilidade do BTC manter uma trajetória de alta durante todo o dia.

O contexto global favorecendo o BTC

Alguns fatores acabaram contribuindo para que o Bitcoin alcançasse novamente este patamar de valorização. Entre elas destacam-se os impactos da guerra comercial entre EUA e China, que acabou por causar uma baixa no mercado de ações global. Entretanto, para os investidores da criptomoeda, o clima é de otimismo.

Isto porque em meio a tantas incertezas econômicas, a criptomoeda pode vir a ser considerada uma importante reserva de valor em meio a estas tensões geopolíticas.

Su Zhu, CIO e CEO da Three Arrows Capital, sediada em Cingapura, acredita que, devido o aumento da guerra comercial entre a China e os EUA, a China poderia estar considerando tentar desvalorizar suas tarifas de importação para alguns de seus produtos, desvalorizando sua própria moeda, o Renminbi (RMB), que também é conhecido como Yuan Chinês (abreviado como CNY ou CNH dependendo se é negociado onshore ou offshore), e permitindo que USD / CNH suba acima do nível simbólico de 7,00.

Há ainda as questões ligadas a uma greve geral que ocorre hoje em Hong Kong, que pode contribuir para que mais investidores chineses entrem em ativos mais seguros, como o Bitcoin e o ouro.

Perspectivas de curto prazo

A partir de agora, os números apontam para um cenário cada vez mais favorável aos investidores do mercado de Bitcoin já a curto prazo. Tendo em vista que as atenções estão voltadas para os valores de 11.400 a 11.880 dólares que a criptomoeda alcançou, espera-se que esta barreira seja ultrapassada, ou pelo menos mantida nos próximos dias.

Veja o Ranking das principais criptomoedas

Deixe um comentário