Hapvida, Movida e mais 3 empresas que divulgaram resultados nesta terça; Confira os números

LinkedIn

Na noite desta terça-feira, 13, a Hapvida, Movida, Santos Brasil, CPFL Energia e Alliar divulgaram os seus números do segundo trimestre de 2019. Confira os resultados:

Hapvida (BOV:HAPV3)

A Hapvida reportou um lucro líquido de R$ 227,1 milhões no segundo trimestre, sem IFRS, desempenho 51,4% superior ao reportado no mesmo período do ano passado. Com IFRS, o lucro somou R$ 223,4 milhões.

O Ebitda atingiu R$ 268 milhões, alta de 28,2%. A margem ficou em 21%, aumento de 2,2 p.p.. Com IFRS, o Ebitda somou R$ 293,8 milhões, com margem de 23%. A receita líquida avançou 14,9%, para R$ 1,276 bilhão.

Movida (BOV:MOVI3)

A Movida teve lucro líquido de R$ 41,5 milhões no segundo trimestre, aumento de 4%. O Ebitda subiu 31,0%, para R$ 154,9 milhões, com uma margem sobre a receita liquida de serviços de 45,8% (+2,9 p.p.).

A receita líquida subiu 56,8%, para R$ 956,2 milhões. O faturamento líquido de aluguéis de carros avançou 16,7%, enquanto de gestão e terceirização de frota avançou 40,4%. Já a receita de seminovos cresceu 84,8%.

Santos Brasil (BOV:STBP3)

A Santos Brasil encerrou o segundo trimestre com um lucro líquido de R$ 6,3 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 4 milhões reportado no mesmo período do ano passado.

O Ebitda somou R$ 58,7 milhões, com margem de 22,2%. O Ebitda pró-forma totalizou R$ 35 milhões, com margem de 13,2%. Em base recorrente, o Ebitda pró-forma foi de R$ 42,6 milhões, com margem de 16,1%; A receita líquida consolidada cresceu 14,9%, totalizando R$ 264,9 milhões de abril a junho.

CPFL Energia (BOV:CPFE3)

A CPFL Energia apresentou um lucro líquido de R$ 574 milhões de abril a junho, resultado 27,4% acima do registrado no mesmo período do ano passado.

O Ebitda somou R$ 1,505 bilhão, incremento de 9,9%. A receita operacional líquida atingiu R$ 7,036 bilhões no trimestre, aumento de 1,3%.

O Itaú BBA avaliou como “pouco positivo” o resultado da CPFL Energia. “O crescimento de 11% do Ebitda foi impulsionado, principalmente, pelo sólido desempenho da divisão de distribuição, enquanto os resultados da subsidiária renovável foram os de baixa performance do trimestre”, diz, informando que a recomendação é de “Outperform”, com preço-alvo de R$ 39,00.

Alliar (BOV:AALR3)

A Alliar reportou um lucro líquido atribuído aos acionistas de R$ 9,6 milhões, crescimento de 82,1%. O lucro pro-forma somou R$ 11 milhões, o que neste critério representou aumento de 108,4%.

O Ebitda somou R$ 65,3 milhões, aumento de 26,4%, com margem de 24,0% (+5,2 p.p.). O Ebitda ajustado, por sua vez, atingiu R$ 73,1 milhões, um incremento de 23%, com margem 26,9% (+5,3 p.p.).

A receita líquida recuou 1%, para R$ 272,4 milhões, com avanço de 2% em same-store-sales (SSS) de +2,0%, porém impactada pelo fechamento de unidades (principalmente a venda da operação no Hospital São Rafael).

Deixe um comentário