Bom dia, Investidor! 10 de setembro de 2019

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor! Com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Destaques corporativos

Oi (BOV:OIBR4): A Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) deve analisar hoje as emendas do Plenário ao Projeto de Lei da Câmara (PLC) 79/2016, que modifica a Lei Geral de Telecomunicações (Lei 9.472, de 1997). A relatoria é da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB) e a reunião da comissão está marcada para as 14h30. Essa alteração vem sendo considerada essencial para que a Oi consiga dar andamento no seu plano de recuperação judicial, com uma possível venda de suas operações.

Banrisul (BOV:BRSR6): O banco estatal Banrisul informou em fato relevante a realização de uma oferta pública de distribuição secundária de 96.323.426 ações ordinárias pertencentes ao Governo do Rio Grande do Sul. Com base na cotação de 9 de setembro, de R$ 23,18 por ação, o montante da oferta poderia atingir R$ 2,232 bilhões. O preço, porém, será fechado dia 17 de setembro.

Petrobras (BOV:PETR3)(BOV:PETR4): A coluna da Miriam Leitão no jornal O Globo destaca que a Petrobras tem como meta a redução da sua dívida dos atuais US$ 100 bilhões para US$ 60 bilhões em dois anos. Mesmo sendo considerada agressiva pelo setor, é o valor que a companhia está esperando, pontua a colunista.

Vale (BOV:VALE3): A agência de classificação de risco Fitch manteve o rating da Vale em BBB-, mas removeu a observação negativa, o que indica uma perspectiva estável para a nota de crédito da companhia. A revisão da nota reflete as menores incertezas, diante da maior visibilidade quanto às multas e reparações por conta do desastre do rompimento da barragem de Brumadinho no início deste ano.

Braskem (BOV:BRKM5): A Braskem informou ontem que a BlackRock adquiriu ações da companhia, atingindo, de forma agregada, 17.411.659 ações preferenciais classe A, representando 5,04% do total desta classe de papeis. Além disso, a gestora atingiu 1.212.230 instrumentos financeiros derivativos referenciados em ações preferenciais classe A com liquidação financeira, representando aproximadamente 0,35% do total de ações preferenciais classe A.

Suzano (BOV:SUZB3) | Klabin (BOV:KLBN11): Os preços da celulose de fibra curta (BHKP) na China atingiram hoje US$ 478,25 a tonelada, montante estável na comparação semanal e US$ 17,6 menos na comparação mensal, segundo relatório a clientes publicado pelo Itaú BBA. Já a fibra longa (NBSK) na China atingiu US$ 568,11, retração de US$ 2,2 na semana e de US$ 3,9 no mês.

Usiminas (BOV:USIM5): A Coluna do Broadcast traz que o conglomerado japonês Nippon Steel já se prepara para a indicação da presidência da Usiminas. Com 31% de participação, os japoneses teriam, como “plano A”, diz a coluna, o nome do executivo Roberto Maia para o cargo. Essa alteração, porém, seria apenas em 2022.

Recomendação de ativos

Neoenergia (BOV:NEOE3): O BB Investimentos iniciou a cobertura das ações da Neoenergia com recomendação market perform (desempenho em linha com a média do mercado) e preço-alvo de R$ 22,30 – upside (potencial de valorização) de 10,6% em relação ao último fechamento.

Notícias

Commodities

Minério de ferro: A jornada desta terça-feira foi marcada por uma nova valorização nas cotações dos contratos futuros do minério de ferro, que são negociados na bolsa de mercadorias da cidade chinesa de Dalian. O ativo encerrou a 655,50 iuanes por tonelada, ganhos de 3,31%.

Petróleo: Os Futuros do Petróleo subiram durante a sessão asiática. Na bolsa mercantil de Nova York, os contratos futuros do petróleo, com vencimento em Outubro, foram negociados na entrega a US$ 58,17 por barril no momento da escrita, avançando 0,55%.

Ouro: Os contratos futuros do Ouro caíram durante a sessão asiática. Na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York, os contratos de referência do Ouro, com vencimento em dezembro, encerraram a jornada a US$ 1.497,95 por onça troy, recuando 0,87%.

Dólar

O dólar opera em queda nesta terça-feira (10), na contramão do movimento da véspera. Às 9h03, a moeda norte-americana caía 0,1%, a R$ 4,0945.Na segunda-feira, o dólar fechou em alta de 0,49%, a R$ 4,0985, acumulando alta de 5,79% no ano.

Agenda econômica

■ Indicadores Nacionais

  • Primeira prévia do índice IGP-M (setembro) – FGV

■ Indicadores Internacionais

  • Reino Unido – Taxa de desemprego mensal (julho)
  • EUA – Indice Redbook mensal (agosto) 
  • EUA – Variação semanal de estoques de petróleo – API

Termômetro B3

DESTAQUES VAR %  FECHAMENTO (R$)
USIM5  +8,08% R$ 8,24
SUZB3  +6,57% R$ 31,62
GGBR4  +5,47% R$ 13,11
CYRE3 -6,41% R$ 21,90
BTOW3  -5,64% R$ 43,50
VVAR3  -5,01% R$ 7,01

 

Deixe um comentário