Ibovespa volta aos 103.500 pontos com negociação entre China e EUA e aprovação da Previdência na CCJ; dólar cai

LinkedIn

O Índice Bovespa está em alta de 1,79%, com 103.515 pontos, acompanhando a melhora das bolsas internacionais após o anúncio do governo chinês de que vai retomar as negociações comerciais com os Estados Unidos em outubro. A notícia reduziu a preocupação com a guerra comercial entre os dois países, que nesta semana se agravou com a entrada em vigor das alíquotas maiores de importação de ambas as partes.

Também está ajudando na melhora do mercado acionário a aprovação do texto da proposta de reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, bem como uma proposta paralela que prevê medidas também para Estados e municípios. Os textos agora vão para o plenário do Senado.

O dólar também reage à melhora do mercado externo e à Previdência, com queda de 0,32%, vendido a R$ 4,09 no mercado comercial.

Dow sobe e ouro cai 2 por cento

No exterior, o Índice Dow Jones está em alta de 1,62% em Nova York, enquanto o Standard & Poor’s 500 sobe 1,31% e o Nasdaq, 1,53%. O ouro está em baixa com a menor busca por proteção e perde 2,16%, cotado a US$ 1.526,50 a onça-troy (31,104 gramas). Já o petróleo está em alta de 2%, com o barril do tipo WTI sendo negociado a US$ 57,42.

Londres cai com crise política do Brexit

Na Europa, a única bolsa em queda é a de Londres, com o Índice Financial Times recuando 0,55% por conta da crise política em torno da saída do Reino Unido da União Europeia. O primeiro-ministro Boris Johnson perdeu a maioria no Parlamento, que aprovou uma medida que impede o Brexit sem um acordo, como queria o premiê, que agora quer convocar novas eleições. O Parlamento rejeito a proposta.

Já no DAX, de Frankfurt, sobe 0,85%, o CAC, de Paris, 1,11% e o Euro Stoxx 600, 0,72%.

Bancos disparam na Bovespa

No Brasil, os bancos puxam a alta do Ibovespa, com Itaú Unibanco PN em alta de 3,69% e Bradesco PN, 3,67%. Banco do Brasil ON ganha 3,58%. Já Petrobras PN sobe 1,75% e Vale ON, 0,64%.

As maiores altas do índice são de Suzano ON, com 3,82%, CCR ON, 3,76%, Itaúsa PN, 3,79% e Santander Unit, 3,71%. As maiores quedas são de Intermédica ON, -1,30%, Braskem PNA, -0,76%, Cielo ON, -0,63% e Hypera ON, -0,72%.

 

Deixe um comentário