Produção Industrial cai 0,3% em julho, diz IBGE, resultado pior que o esperado

LinkedIn

Em julho de 2019, a produção industrial nacional caiu 0,3% frente a junho (série com ajuste sazonal), terceiro resultado negativo consecutivo. A perda acumulada nesse período foi de 1,2%. No confronto com julho de 2018 (série sem ajuste sazonal), a indústria recuou 2,5%, após queda de 5,9% em junho.

Os dados foram divulgados hoje pelo IBGE e ficaram abaixo do esperado pelo mercado, que trabalhava com crescimento de 0,5% no mês. Um sinal de que a economia ainda está sofrendo para retomar o ritmo de crescimento. Argentina em crise afetando o setor automotivo, tragédia de Brumadinho paralisando parte das operações da Vale e desemprego ainda alto são fatores que complicam ainda mais esse cenário.

O acumulado no ano foi de -1,7%. O acumulado nos últimos 12 meses (-1,3%) mostrou perda de ritmo frente ao resultado de junho (-0,8%) e permaneceu com a trajetória predominantemente descendente iniciada em julho de 2018 (3,2%). Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF) Brasil.

O número representa uma surpresa bastante negativa diante expectativas de crescimento de 0,5%, segundo análise da gestora AzimutBrasil. A queda na margem aconteceu em algumas das atividades de maior importância na indústria e, entre as grandes categorias, foi impulsionada em boa parte pela produção de bens de capital, que tiveram o segundo mês consecutivo de queda, e bens intermediários.

Em base anualizada, ainda, o maior impacto individual para o fraco resultado veio da indústria extrativa, cujo recuo de 8,8% se explica em boa parte pela interrupção em algumas plantas produtivas da Vale, reflexo do acidente em Brumadinho no início do ano. Segundo o IBGE, a indústria está operando 18,3% abaixo do pico de produção registrado em maio de 2011, em um patamar semelhante ao observado em janeiro de 2009.

Deixe um comentário