Bom dia, Investidor! 31 de outubro de 2019

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor! Com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

Destaques corporativos

Bradesco (BBDC4 e BBDC3): teve lucro líquido recorrente de R$ 6,542 bilhões no terceiro trimestre, em linha com as expectativas e 19,6% superior na comparação anual.Em comparação ao segundo trimestre, o lucro líquido recorrente avançou 1,2%.O retorno sobre o patrimônio líquido médio (ROAE) foi de 20,2%, queda de 0,4 p.p. na comparação trimestral, mas alta de 1,2 p.p. na anual.

Lojas Americanas (LAME4): A divulgou nesta quarta, 30, que teve lucro líquido de R$ 48,2 milhões no 3T19. Esse valor corresponde à alta de 54,5% em relação ao 3T18.O Ebitda ajustado foi 8,7% maior e somou R$ 757 milhões.

Arezzo & Co (ARZZ3): líder no setor de calçados, bolsas e acessórios femininos no Brasil, divulgou nesta quarta, 30, os resultados do 3º trimestre de 2019.No 3T19, o lucro líquido foi de R$ 41,1 milhões (margem líquida de 9,3%) com crescimento de 2,3%.Segundo a empresa, o lucro líquido foi impactado pelos seguintes fatores: positivamente pela menor variação cambial associada ao menor saldo de dívida em USD e negativamente pelo impacto na alíquota efetiva de imposto de renda e pela redução das receitas financeiras resultante de um volume menor de aplicações financeiras no período e da queda na taxa SELIC nos últimos 12 meses.O EBITDA do 3T19 totalizou R$ 73,1 milhões (margem EBITDA de 16,6%) com crescimento de 3,3% ante o 3T18.Segundo a Arezzo, dentre os principais fatores, destacam-se crescimento de 7,4% na receita líquida ante o mesmo período do ano anterior;  crescimento de 5,3% no lucro bruto (pressão de 100bps na margem bruta) e aumento da margem EBITDA da operação Brasil em 210 bps, de 19,6% no 3T18 para 21,6% no 3T19.

B2W (BTOW3):  teve no 3T19 prejuízo líquido de R$ 102,5 milhões. No 3T18 o prejuízo foi de R$ 107,8 milhões. No 3T19, o EBITDA Ajustado atingiu R$ 152,3 milhões, crescimento de 15,3% comparado com os R$ 132,1 milhões registrados no 3T18. A margem EBITDA Ajustada saiu de 8,5% no 3T18 para 9,1% no 3T19, um aumento de 0,6 p.p.

GPA (PCAR4): dona das marcas Pão de Açúcar, Extra e Assaí, divulgou os resultados do 3º trimestre de 2019 nesta quarta após o pregão.O lucro líquido consolidado somou R$ 192 milhões no 3T19, alta de 27,2% em relação ao 3T18.O Ebitda ajustado consolidado ficou em R$ 960 milhões no terceiro trimestre, crescimento de 10,9% em relação ao 3T18. A margem Ebitda ficou estável em 7,1%.

GOL (GOLL4): A companhia GOL PN anunciou um prejuízo líquido de R$ -171,12 milhões no 3º trimestre de 2019, valor 44,59% superior ao lucro líquido apurado no mesmo período do ano anterior (R$ -308,85 milhões). Na comparação com o 2º trimestre de 2019 (R$ -120,82 milhões), houve uma diminuição de -41,63%.Já a receita líquida da companhia aumentou 28,27% de um ano para o outro, passando de R$ 2,89 bilhões para R$ 3,71 bilhões. Em relação ao último trimestre (R$ 3,14 bilhões), a receita aumentou 18,13%.Os ativos totais da GOL PN totalizaram R$ 14,80 bilhões no 3º trimestre de 2019, soma 40,23% maior que o saldo de R$ 10,56 bilhões registrado no encerramento do mesmo período do ano anterior.O patrimônio líquido da companhia, por sua vez, apresentou retração de -68,55%, ao comparar todos os valores contábeis que os seus sócios possuíam no fechamento do 3º trimestre de 2019 (R$ -7,59 bilhões) com a mesma data em 2018 (R$ -4,50 bilhões).A dívida líquida ficou em R$ 6,06 bilhões no encerramento do 3º trimestre de 2019, queda de -5,03% ante os R$ 6,38 bilhões registrados no ano anterior.Todos estes dados referem-se à consolidação do resultado financeiro da companhia GOL PN com o resultado financeiro de todas as suas companhias subsidiárias (empresas controladas, de maneira direta ou indireta, pela companhia) relacionadas ao 3º trimestre de 2019.

Notícias

Cenário Externo

Mercados… Mercados asiáticos encerraram sem tendência bem definida, com leve viés negativo. Na Europa, índices de mercado iniciaram o dia mistos, e o índice pan-europeu, STOXX 600, se mantém próximo à estabilidade. Em NY, índices futuros também andam de lado, mesmo movimento verificado para o dólar (DXY) até o momento. 

Agenda… No dia seguinte ao anuncio de mais um corte pelo Fed, o investidor avaliará a divulgação do PCE – medida de inflação preferida do BC americano – de setembro, cuja expectativa é de acelerar para 0,3%, de 0,2% em agosto. Na base anualizada, o núcleo (medida que exclui os componentes mais voláteis de alimentação e energia) deve indicar alta de 1,7%, inferior a meta de 2% fixada pelo FOMC. Do outro lado do atlântico, na zona do euro, sai a leitura preliminar do PIB/3TRI (7h), que deve desacelerar para 0,1% de 0,2% no 2T19. O dado vem acompanhado do CPI (Índice de preços aos consumidores) de outubro e do desemprego de setembro.

Brasil

Selic… O Copom, Comitê de Política Monetária do Banco Central, cortou em 0,5 ponto percentual, para 5% ao ano, a taxa Selic. Dessa forma, renova a mínima histórica dos juros no Brasil e já indicou que vai cortar a Selic em mais 0,5 ponto percentual na próxima reunião de dezembro, para 4,5%. As cadernetas de poupança, por exemplo, cujos depósitos feitos a partir de 4 de maio de 2013 rendem 70% da taxa Selic, devem passar a render 0,26% ao mês (3,15% ao ano) no ano que vem, quando a taxa cair para 4,5%. Na prática, quem aplicar R$ 1 mil receberá de rendimento mensal R$ 2,60. Para R$ 10 mil, R$ 26,00 e, para R$ 100 mil, R$ 260,00.

Commodities

Minério de ferro: Os contratos futuros mais líquidos do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian, na China, tiveram alta de +0,65% a 620,50 iuanes. 

Petróleo: WTI, (-0,38%) cotado US$ 54,85 barril. Brent, (-0,26%), cotado US$ 60,45 barril.

Ouro: Os contratos de referência do Ouro, com vencimento em dezembro:  a US$ 1.507,75 , avançando 0,79%.

Agenda econômica

■ Brasil

  • O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga às 9h os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad contínua), que traz a taxa de desocupação referentes a setembro.
  • O Banco Central (BC) divulga às 9h30 a nota de política fiscal, com os dados sobre o resultado primário do setor público referentes a setembro.

■ Indicadores Internacionais

  • EUA – Os pedidos de seguro-desemprego da semana encerrada no último sábado serão publicados às 9h30 pelo Departamento do Trabalho. A previsão é de 215 mil.
  • EUA – Os dados sobre renda e gastos pessoais de setembro serão publicados às 9h30 pelo Departamento do Comércio. A previsão é de alta de 0,3% na renda e de 0,2% nos gastos.
  • Alemanha – As vendas no varejo de setembro serão publicadas às 4h pelo Destatis. 
  • Eurozona – A leitura preliminar do índice de preços ao consumidor de outubro será publicada às 7h pela Eurostat.
  • Eurozona: A leitura preliminar do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre de 2019 será publicada às 7h pela Eurostat.
  • Eurozona – A taxa de desemprego de setembro será publicada às 7h pela Eurostat.
  • Japão –  A leitura revisada do índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial de outubro será publicada às 21h30 pelo Nikkei e pelo instituto IHS Markit.
  • China –  O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade industrial de setembro será publicado às 22h45 pelo Caixin e pelo IHS Markit.

■ Eventos Corporativos (balanços após pregão)

  • Suzano 
  • Copasa 
  • Cia. Hering
  • Direcional
  • Petro Rio
  • Valid

Termômetro B3

DESTAQUES VAR %  FECHAMENTO (R$)
MGLU3  +7,00% R$ 44,03
CSAN3  +3,97% R$ 58,95
GOAU4  +3,73% R$ 6,39
CIEL3 -3,40% R$ 7,67
SANB11 -2,15% R$ 48,26
CSNA3 -1,08% R$ 11,89

 

Deixe um comentário